A sequência de Trine mostra que arte não é só coisa para museus

Trine 2 dá sequência à história protagonizada pelo mago Amadeus, o cavaleiro Pontius e a ladra Zoya em um mundo repleto de magia, criaturas mitológicas e quebra-cabeças instigantes. Pouco tempo após o fim da aventura anterior, o misterioso artefato Trine ressurge e cabe aos três personagens embarcarem em uma nova e misteriosa missão.

A continuação mantém todos os elementos que consagraram o game original como uma das melhores produções independentes de todos os tempos. Compete a você (junto a até dois amigos no multiplayer local ou offline) combinar as habilidades únicas de cada herói para solucionar puzzles que surgem em ritmo constante.

Trine 2 é aquele tipo de jogo cujos pequenos defeitos são totalmente esquecidos quando comparados às  suas qualidades. Os valores de produção altíssimos tornam até mesmo difícil acreditar que o game custa somente US$ 15 dólares (aproximadamente R$ 26 na cotação do dia 03/02/2012). Além disso, a jogabilidade refinada e os gráficos impressionantes são dignos de  qualquer produção AAA.

Embora a Frozenbyte tenha pisado na bola ao eliminar alguns elementos em prol da acessibilidade, o game é uma ótima opção tanto para os fãs do título original quanto para quem procura uma experiência fora do convencional. Definitivamente, este é um daqueles jogos que você não só termina várias vezes, como faz questão de mostrar para amigos e familiares — especialmente aqueles que não acreditam que video game também é arte.

Apresentação estonteante

Embora o primeiro Trine já fosse um jogo bonito, a sequência entrega visuais ainda mais surpreendentes — não é nenhum exagero dizer que o game é um dos mais bonitos da geração atual. A direção de arte primorosa resulta em cenários extremamente coloridos e repletos de pequenos detalhes que vão fazer você parar em vários momentos simplesmente para observar o que há ao redor.

Não se engane pensando que o jogo é realista: apesar de os personagens possuírem proporções reais, eles lembram muito mais algo encontrado em uma produção cinematográfica da Pixar do que o estilo adotado por games como The Witcher 2: Assassins of Kings.

Img_normal

O destaque fica por conta dos efeitos de iluminação, que ajudam a dar um clima único a cada um dos locais pelos quais você passa. Detalhes como a luz do sol refletindo na armadura e no escudo de Pontius e a maneira como ambientes escuros “escondem” os personagens são prova de que a produtora Frozenbyte estava determinada a tornar o visual o mais bonito o possível.

O áudio do título não fica para trás, apresentando um trabalho de voz com qualidade surpreendente. As músicas lembram bastante aquelas encontradas em desenhos animados mais antigos, dando um tom ao mesmo tempo medieval e moderno ao game.

Puzzles na medida certa

Mais do que um jogo de ação, Trine 2 é na verdade um grande quebra-cabeça, resolvido aos poucos entre uma batalha e outra. Mesmo quem já dominou todos os segredos do primeiro game vai se surpreender com vários dos obstáculos que surgem pelo caminho.


As habilidades disponíveis continuam basicamente as mesmas do game original: Pontius é favorecido no combate corpo a corpo e pode usar seu escudo para se defender de ataques inimigos e elementos do cenário, enquanto Zoya preza pela agilidade e capacidade de alcançar locais inacessíveis a seus companheiros. Já Amadeus, o mais frágil do trio, pode usar seus poderes mágicos para criar caixas e plataformas ou levitar itens variados.

Trine 2 exige uma boa capacidade de observação dos cenários, que muitas vezes escondem o segredo para passar por um obstáculo aparentemente instransponível. Já no começo do game, você terá que mover corretamente troncos para levar água até uma semente e, logo depois, é preciso atirar uma flecha certeira para derrubar uma fruta atraindo a atenção de um sapo gigante — estes são só alguns dos exemplos de momentos que se repetem constantemente e mantêm o nível de satisfação da produção sempre no máximo.

Finalmente um multiplayer online

Uma das principais reclamações relacionadas ao Trine original era a impossibilidade de jogar com outras pessoas através da internet, algo que foi devidamente resolvido na sequência. Assim como nas partidas locais entre múltiplos jogadores, no multiplayer online cada pessoa assume o papel de um herói e um sistema “drop in/drop out” evita que a partida seja interrompida caso um participante entre ou saia da sala durante a aventura.

Img_normal

Cara, cadê minha dificuldade?

Embora Trine 2 não seja exatamente um título fácil (experimente jogar na dificuldade mais elevada para comprovar isso), algumas mudanças feitas pela equipe de desenvolvimento tornam o processo de chegar ao final do jogo muito mais tranquilo do que na versão anterior.


A primeira mudança nesse sentido foi a remoção da barra de magia, o que permite a você fazer quantas caixas quiser e levitá-las à vontade ou usar a invisibilidade da ladra sem qualquer preocupação. O resultado é um game mais acessível, mas que perdeu grande parte de seu lado estratégico.

Outro problema fica por conta do sistema de evolução reformulado. Ao permitir que você redistribua livremente os pontos ganhos em cada fase, o game dispensa qualquer espécie de planejamento dos personagens e faz com que as habilidades desbloqueáveis ganhem um ar bastante descartável.

História? Que história?

O quesito mais fraco do jogo sem dúvida é sua história que, embora dê motivos suficientes para você prosseguir na jornada, é esquecida em pouco tempo. É difícil se importar com as motivações e problemas de qualquer personagem secundário — tarefa que se torna ainda mais ingrata quando se percebe que o objetivo final é simplesmente resgatar mais uma princesa com características genéricas.

Falha de comunicação

Outra coisa de que sentimos falta foi do suporte à conversa por voz, o que dificulta muito a coordenação em partidas online quando uma das pessoas ainda não está acostumada ao título. Assim, embora elas se mostrem bastante divertidas, ainda é melhor jogar Trine 2 com mais dois amigos sentados ao seu lado no sofá de casa.

90 pc
Excelente

Outras Plataformas

90 ps3
90 xbox-360