Wario sacode o Nintendo Wii e esbanja diversão!

A evolução dos videogames é algo incontestável. Atualmente, contamos com uma gama de jogos que oferecem possibilidades que antes pareciam ser apenas frutos de nossa imaginação. Um belo exemplo do ápice do entretenimento é Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots, jogo exclusivo para PlayStation 3 com diversos elementos que o consolidaram como um dos melhores do ano. Assim como a obra prima de Hideo Kojima, temos também o lendário GTA IV, que elevou o patamar de gráficos, jogabilidade e diversão dos videogames.

Mas nem tudo é perfeito. Com o progresso dos games, alguns gêneros clássicos foram deixados de lado, ou sofreram tamanhas alterações em sua fórmula que se tornaram irreconhecíveis. No gênero plataforma, por exemplo, tudo o que se tinha de fazer era correr e saltar sobre obstáculos. Hoje em dia, os objetivos são muito mais complexos. Super Mario Galaxy é um excelente exemplar da evolução do gênero plataforma.

Com isso, a fórmula clássica foi deixada de lado, e isso resultou na decepção de uma grande parcela de jogadores, principalmente para quem viveu a época dourada dos videogames. Felizmente, a Nintendo, assim como outras grandes empresas, resolveu retornar às origens, e o resultado é fenomenal. E o melhor, com um personagem não tão velho, mas com vários sintomas de quem leva uma vida carregada por stress.

Um novo "vilão" invade a Nintendo

Um cara mal, e extremamente engraçado. Quando Wario chegou aos videogames, em 1992, muitos pensaram que o antagonista de Mario passaria despercebido pelos seus jogos. Mas isto não foi o que aconteceu. Com o passar do tempo, o personagem acabou conquistando milhares de fãs através de seu carisma e humor peculiar. Gunpei Yokoi, criador do saudoso Game Boy, havia acertado mais uma vez ao criar o simpático, e estressado, Wario.

O gorducho “malvado” deu as caras em diversos games de gêneros distintos. Corridas, tênis, e muitos outros ambientes acolheram Wario e presentearam os jogadores com muita diversão. Contudo, o personagem de Yokoi também foi responsável por ressuscitar a essência de um gênero que é completamente diferente nos dias de hoje. A série Wario Land, estreada pelo personagem, colocava o jogador na pele do carismático personagem em um game similar ao clássico Super Mario Bros. O sucesso foi estrondoso.

Mas, o resgate mais interessante aconteceu no Nintendo Wii. O sexto jogo da série Wario Land aproveita boa parte do potencial do console no qual aporta, mas, mesmo assim, não deixa de lado toda a essência do gênero plataforma. Finalmente, temos um jogo repleto de nostalgia, com um personagem carismático e, talvez o mais atraente, em um console de última geração. Temos Wario Land: Shake It!, um jogo que rendeu boas gargalhadas e muita diversão à equipe do Baixaki Jogos.


Quem precisa do Mario?

Primeiramente, devemos lembrar que Wario Land: Shake It! não é um jogo que deve ser comparado com obras primas da atual geração. Nele você não irá encontrar efeitos de iluminação estupendos ou milhares de polígonos na composição de um personagem. Shake It! é um jogo com design clássico, um típico game de plataforma bidimensional com poucas inovações para o gênero. Mas isto não significa que é um jogo ruim, pois conta com muito estilo, é extremamente divertido e retrata o início da modelação da indústria que conhecemos atualmente.

Assim como boa parte dos jogos da Nintendo, o título conta com uma trama meio “sem pé nem cabeça”. Logo de cara, Shake It! apresenta uma belíssima introdução narrando os acontecimentos do jogo. Basicamente, a história envolve o destemido Shake King, um malvado viking que invadiu a terra de Yuretopia e roubou o misterioso Bottomless Coin Sack (saco sem fundo de moedas, em uma tradução livre para o português). Além disso, Shake King também raptou a princesa do reino e boa parte de seus habitantes.

Um vilão de saco cheio!

Contudo, um deles foi esperto o suficiente para se livrar das garras do vilão. Buscando ajuda, a criatura, juntamente com a astuta pirata Captain Maple Syrup, abordam o preguiçoso Wario, que, aparentemente, não está muito a fim de salvar o reino de Yuretopia. Mas o interesse do comedor de alho é despertado quando o Bottomless Coin Sack é mencionado, e o personagem decide então “ajudar” a pobre criatura a encontrar sua princesa e os demais habitantes aprisionados por Shake King.

Obviamente, o que Wario realmente quer é dinheiro, e a salvação do reino é apenas uma conseqüência. O anti-herói é convencido a percorrer cinco mundos diferentes, derrotando seus respectivos chefes e adquirindo emblemas — e também muita grana — até finalmente atingir seu objetivo. A história, certamente, é apenas uma desculpa para toda a diversão, mas a equipe tratou de inserir animações belíssimas para suportar a trama, todas desenhadas à mão com aspectos que relembram bastante os animes.

A beleza peculiar de Wario

Talvez um dos únicos elementos que possa denegrir a experiência de Shake It! é o formato no qual o jogo é apresentado. Se você conta com uma televisão de alta definição, provavelmente irá notar que o game conta com duas barras nas laterais que ocupam boa parte da tela. Ou seja, você conta com um jogo rodando em 16:9, mas a ação é compelida para um formato 4:3 — que é utilizado nas TVs convencionais. É uma pena que um jogo da própria Nintendo não apresente este pré-requisito e ainda disfarce com as dispensáveis barras laterais.

Nada atrapalha a correria de Wario. Contudo, barras à parte, Wario Land: Shake It! é um jogo extremamente belo. A sensação de estar jogando desenho animado é incrível, já que todos os detalhes foram feitos a mão e o resultado é simplesmente fantástico. Os personagens, planos de fundo e animações foram desenhados cuidadosamente e pode-se dizer que o título é um dos mais belos da biblioteca do Wii. Nada de elementos tridimensionais ou exageros dispensáveis, Shake It! é simples e direto, do jeito que Wario gosta.

Destaque para o personagem principal do jogo. É praticamente impossível passar mais de 10 minutos sem soltar uma boa gargalhada com Wario. O carisma do personagem é completamente único e proporciona excelentes momentos de diversão. As animações e os grunhidos do personagem, que é dublado por Charles Martinet, o mesmo responsável pela voz de Mario, podem se enquadrar como alguns dos elementos que constituem os prós do jogo.

Matando as saudades

Em jogo, o game se desenrola como um típico jogo de plataforma — como Super Mario World e até mesmo os primeiros jogos envolvendo Sonic. Você deve passar por uma série de fases até chegar ao chefe e avançar para a próxima área. Cada mundo conta com cinco níveis diferentes, alguns deles são especiais, nos quais o jogador irá contar com a ajuda de um submarino ou até mesmo uma aeronave para completá-los.

O objetivo de cada um deles é salvar um dos prisioneiros de Shake King. Para isso, o jogador tem de percorrer o nível inteiro até encontrar a pobre criatura. No caminho, serão encontrados diversos obstáculos e inimigos, mas nada que umas sacudidas e saltos não resolvam. Ao chegar no final do estágio, você encontrará o prisioneiro e, ao libertá-lo, tudo que se tem a fazer é retornar, com muita pressa, para o início da fase. Um contado regressivo exige o tempo restante para que o jogador cumpra a missão, e muitos elementos do estágio são alterados para facilitar, ou dificultar, o retorno de Wario.

Wario usa a força bruta para eliminar os obstáculos.

O sistema de controles do jogo é um pouco diferente da maioria dos jogos para Wii. Em Shake It!, você tem de segurar o Wii Remote na vertical, em uma posição que relembra os joysticks tradicionais — afinal, estamos falando de um jogo com uma fórmula tradicional. Você usará o direcional digital para movimentar o personagem e os botões 1 e 2 para ataque e salto, respectivamente. Para acabar com seus inimigos, o jogador pode pressionar o botão 1, que aciona a pancada com os ombros, ou saltar sobre a cabeça das criaturas. Mas Wario também é capaz de realizar outras ações para derrotar quem passa pela sua frente.

Em uma delas, o personagem salta e, logo em seguida, utiliza suas nádegas para finalizar, impiedosamente, seus inimigos. Caso deseje poupá-los por alguns instantes, você pode simplesmente pular sobre suas cabeças, o que resultará em um oponente atordoado.

Sacudindo o Wii Remote

Além dos movimentos executados através dos botões da face do controle, Shake It! conta com alguns comandos intuitivos que dão jus ao título do game. Ao simplesmente sacudir o Wii Remote, Wario desempenha um poderoso soco no chão, capaz de derrubar objetos e inimigos de locais altos. Além disso, os acelerômetros também servem para que o jogador se balance ao segurar cordas e para mirar quando o personagem embarca em canhões — similares aos barris-canhão de Donkey Kong.  

Sem dúvidas, estes elementos extras são a cereja de Wario Land: Shake It!, o diferencial dos demais jogos da plataforma, além, é claro, dos recursos responsáveis por relembrar os jogadores de que estes estão jogando Nintendo Wii. Uma adição muito bem-vinda e, mesmo que em algumas vezes se torne cansativa, responsável por ampliar a diversão do jogo.

Movimentos que cairão na rotina. O jogo exige cerca de 6 horas do jogador para se completado, mas alguns elementos aumentam a longevidade do título. Cada uma das fases conta com objetivos alternativos que exigem mais habilidade dos jogadores e, conseqüentemente, tomarão mais tempo até serem totalmente desbloqueados. Isso requer uma exploração exaustiva dos estágios, pois muitas das fases exigem mais de uma tentativa até terem seus objetivos completados.

Pisando nos obstáculos

Um ponto curioso de Shake It! é que para prosseguir para o próximo mundo é necessário adquirir um mapa, que pode ser comprado na loja pirata. Contudo, a única maneira de obtê-lo é juntando uma grande quantia em moedas, as quais podem ser encontradas em jogo. Isso pode impedir o jogador de continuar jogando caso não tenha adquirido o número requerido de moedas, obrigando-o então a percorrer novamente as fases já completadas. Felizmente, a maioria dos níveis conta com desafios simples e divertidos, então isso não será um problema.

Wario Land: Shake It! resgata com sucesso a essência do gênero plataforma e demonstra toda sua beleza para uma nova geração. A extensa variedade de ambientes, desertos, florestas e geleiras, apresentadas através de excelentes gráficos é apenas um dos elementos atraentes do título. Além disso, temos o carismático Wario em um jogo simples e direto, em que a diversão é o único foco.

Existem alguns probleminhas, como momentos em que os controles se tornam confusos, o formato de tela disfarçado e a longevidade do título, mas nada que seja capaz de parar o comedor de alho favorito da Nintendo. Indispensável para quem cresceu jogando jogos como este, pois Wario Land: Shake It! é realmente um jogo extremamente agitado!
83 wii
Ótimo