Análise de World of Warcraft: Wrath of the Lich King

O MMORPG mais completo da atualidade recebe uma expansão épica!

Há pouco mais de quatro anos o mercado de MMOs foi tomado de assalto por um colosso chamado World of Warcraft. Desenvolvido pela Blizzard Entertainment, uma das desenvolvedoras de maior sucesso dos últimos 15 anos, o jogo expandiu os horizontes da franquia Warcraft e transformou a série em uma gigante do entretenimento.

O mais recente capítulo desta saga é a expansão Wrath of the Lich King. Oferecendo uma enorme quantidade de conteúdo e desenvolvimento da história, o pacote levou o game a patamares inacreditáveis. Com mais de 2,8 milhões de cópias vendidas no dia do lançamento, Wrath ajudou a expandir a quantidade de assinantes do MMORPG para mais de onze milhões, um recorde no gênero.

World of Warcraft


Todo esse sucesso não aconteceu por acaso. As políticas de qualidade, marketing e atendimento ao usuário excepcionais da Blizzard, juntamente com um game design focado no que os jogadores querem, são os responsáveis pela esmagadora liderança de WoW – como o jogo é popularmente conhecido – no mercado de MMORPGs.

A história até aqui

Após completar o ciclo estabelecido em Burning Crusade, derrotando o demônio Kil’jaeden e dando um fim ao avanço da Burning Legion sobre o mundo de Azeroth, agora o perigo surge na forma de um inimigo bastante familiar – o Lich King.

Para os que não estão familiarizados com esta parte da mitologia de Warcraft, o atual Lich King é uma fusão de um ex-agente da Burning Legion que se desgarrou e do ex-príncipe de Lordaeron, Arthas Menethil. Manipulado e corrompido pela Scourge de forma a criar um ser de poder extraordinário, Arthas passou anos após sua transformação planejando cuidadosamente uma estratégia de conquista para estabelecer seu reino sobre todos os continentes.

Sua base de operações é o continente de Northrend, uma terra gelada situada no extremo norte de Azeroth. Após um evento especial dentro do jogo – onde uma praga foi espalhada de forma a infectar todos os habitantes e transformá-los em agentes mortos-vivos da
Scourge – os líderes da Horda e da Aliança decidem enviar seus melhores guerreiros para a batalha decisiva, em território inimigo.


Assim como no pacote de expansão anterior, inúmeras características do jogo foram modificadas e novo conteúdo foi inserido. A quantidade de mudanças é tão grande que dividi-las por temas é a forma mais simples de compreendê-las. Então aqui vamos nós.



Os diversos elementos que compõem o

"Mundo do Ofício da Guerra"



O mundo de Azeroth

O novo continente é maior do que Outland e possui dez zonas, cada uma com temática particular. Vale ressaltar que apesar do tema frio da expansão, nem todas as zonas são cobertas de gelo. Howling Fjord, por exemplo, é uma terra fértil e com bastante verde. Já Dragonblight é pr
aticamente um cemitério de dragões, o que faz com que o ambiente seja bastante lúgubre.

O mapa de Northrend

Os novos cenários são grandiosos, com imensas construções e a altura dos mapas é impressionante. Storm Peaks, por exemplo, possui montanhas tão altas que não se pode ver o topo quando se está no chão. A fortaleza do Lich King em Icecrown é tão massiva e impressionante que ao vê-la pela primeira vez é impossível não ficar de boca aberta.

Para que os jogadores explorem e se familiarizem com estes novos ambientes, as montarias voadoras obtidas no nível 70 estão desabilitadas no continente até o 77, quando se pode aprender a voar em clima frio. O que é bastante conveniente, visto que as zonas mais avançadas do jogo são de tal tamanho que é simplesmente impossível percorrê-las pelo chão.

Além de Northrend, alguns outros lugares sofreram mudanças. A cidade de Stormwind, capital dos humanos, ganhou um enorme porto. Eastern Plaguelands ganhou uma pequena zona adicional onde uma necrópole ao estilo da antiga Naxxramas se instalou. A cidade de Dalaran, anteriormente localizada em Alterac, agora foi transportada através de magia para o novo continente e serve de base de operações tanto para a Horda quanto para a Aliança na luta contra o inimigo comum.

A cidade dos magos

A maior inovação nos cenários, no entanto, é um novo sistema utilizado pela Blizzard, denominado de phasing, que permite realizar mudanças dinâmicas no mundo de jogo para cada jogador individualmente. Isto significa que ao completar missões e progredir em determinada área, o cenário ao redor do personagem irá se modificar, com edificações sendo construídas ou destruídas, inimigos desaparecendo, entre outros. Isto dá a satisfatória sensação de que suas ações possuem um impacto real na história.

Personagens

A maior mudança da expansão é o aumento dos níveis de personagem, com o máximo passando de 70 para 80. Com isso, novas habilidades para as classes são inseridas e novos itens a serem adquiridos estão disponíveis. Mais uma vez, a exemplo de Burning Crusade, a Blizzard utiliza estes níveis para equilibrar o poder das classes e compensá-las em áreas que são deficientes.

Outra adição extremamente impactante é a tão aguardada Hero Class, Death Knight. Devido ao poder de tais personagens na história, a classe começa no nível 55 e está disponível para contas que possuem personagens já acima deste ponto. Qualquer raça pode ser um Death Knight, diferentemente das outras classes disponíveis no jogo.

A tão aguardada

Após muitos pedidos por parte dos usuários, novas opções de personalização foram inseridas. Agora é possível modificar o visual do personagem através de barbeiros e de um sistema pago que permite até mesmo modificar o sexo dos avatares.

Os diferentes estilos de jogo

O sistema denominado PvE – Player versus Environment – que engloba os desafios enfrentados pelos jogadores contra inimigos controlados pelo jogo, recebeu várias quests inovadoras e novas instances para 5, 10 e 25 pessoas. A dificuldade do conteúdo foi diminuída em relação a outras previamente existentes, porém existem modos que a aumentam gradativamente, assim como as recompensas. O modo Heroic foi estendido aos raids e os achievements, que explicaremos mais adiante, podem fornecer coisas ainda melhores.

O Nexus, onde se encontram três instances

Existem novas facções, com reputações respectivas, que possuem itens e benefícios para aqueles que decidirem investir neste aspecto. Um novo sistema chamado de championing permite utilizar os tabards de cada uma de forma a se ganhar pontos de reputação dentro das instances realizadas, para facilitar o processo.

As morsas possuem sua civilização própria

O que se chama popularmente de PvP – Player versus Player – que coloca jogadores uns contra os outros, também não ficou de fora. Um novo battleground e duas novas arenas foram inseridas, para diversificar a experiência. Isto sem falar na nova zona dedicada exclusivamente a este tipo de combate, Wintergrasp. Neste cenário, os  A fortaleza de Wintergrasp com Icecrown ao fundogamers devem defender ou atacar uma fortaleza, dependo de qual facção a controla no momento. Os vencedores recebem um bônus que se aplica em todo o continente.

Uma nova característica interessante é a existência de construções destrutíveis e de armas de cerco, como catapultas e tanques, que adicionam uma nova dimensão ao combate. Este conceito utiliza o novo sistema de veículos, que também é aplicado em diversas outras áreas do jogo, como instances, quests e raids.

Profissões

Uma nova profissão foi inserida, Inscription, que permite a criação de pergaminhos, glyphs – itens especiais que aprimoram habilidades específicas – e alguns itens. Todas as profissões ganharam novas receitas além de bônus específicos àqueles que as possuem. Por exemplo, um minerador terá mais pontos de vida, um herbalista poderá se curar de vez em quando, entre outros.

O sistema de missões específicas para cada profissão foi expandido, e agora é possível comprar receitas exclusivas através de itens conseguidos através destas quests. Todas as profissões agora possuem algum benefício exclusivo que só pode ser utilizado por aqueles que possuem altos níveis de proficiência, como encantos excepcionais.

Achievements

Um grande sistema de conquistas foi introduzido com a expansão. Similar a outros existentes em consoles como o Xbox 360 e o PlayStation 3, eles mantém um registro dos feitos do jogador. Além disso, podem oferecer recompensas quando certos objetivos são atingidos, como montarias, animais de estimação, títulos, entre outros.

O novo sistema de conquistas

Um dos grandes objetivos da Blizzard com este sistema é disponibilizar aos jogadores competitivos uma forma de dificultar diversos aspectos do jogo, já que tudo foi bastante facilitado para que todo tipo de jogador tenha acesso ao que o game pode oferecer. Um exemplo disto é um título especial obtido por aqueles que matem um determinado chefe sem antes derrotar seus guardiões.

Jogabilidade e apresentação

No quesito de melhorias gráficas, sonoras e de jogabilidade, as mudanças foram ínfimas. Algumas otimizações de performance aqui e ali, além de troca de gráficos e sons, mas a coisa pára por aí. As novas habilidades possuem elementos visuais bastante expressivos e tal, mas nada muito impressionante.



"O jogo começa no nível máximo"
 
 um ditado ouvido com freqüência



Embora o foco de World of Warcraft seja o público casual e a maior parte de seu conteúdo seja acessível a todos, isto não significa que não exista aquela parte do jogo destinada aos aficionados que passam horas otimizando seus personagens.

Raids

Para delírio dos nostálgicos, Naxxramas está de volta. O raid inicial da expansão foi refeito para acomodar grupos de 10 e 25 jogadores e serve como iniciação para o conteúdo endgame da expansão. Todos os chefes foram adaptados e razoavelmente facilitados, de forma que todos podem ter a oportunidade de ver o que foi considerado por muitos em 2006 como o ápice do game design da Blizzard.

Sapphiron está de volta!

Além do retorno da necrópole, outros encontros como Sartharion e Malygos dão aos jogadores o que fazer após terem atingido o nível máximo de personagem.

Arenas

Para aqueles que gostam de competir contra outros seres humanos, existe o desafio supremo nas arenas. Recompensando os melhores com os itens mais apropriados para este tipo de conflito, diversas melhorias foram feitas com o sistema de ranking e novos mapas foram adicionados. Ring of Valor é uma arena em Orgrimmar, enquanto os esgotos de Dalaran são o outro cenário.

A arena mais controversa do jogo

Um resultado deslumbrante, digno da franquia

Não se pode negar, este é um produto com o selo Blizzard de qualidade. Tudo no jogo faz sentido e se interliga de forma coesa, desde a história até o novo sistema de conquistas. O jogo foi tornado mais acessível a jogadores casuais, mas ao mesmo tempo existem opções para que os fãs hardcore se divirtam e possam competir.

Sendo um projeto mais ambicioso que o pacote de expansão anterior, poderia se esperar que algumas das expectativas não fossem atendidas. No entanto, a experiência é epica, os cenários são impressionantes e enormes, as missões são muito mais envolventes e recompensadoras e a diversão é garantida.

Se você é um novo jogador, não hesite a testar o que é hoje o melhor MMORPG do mercado. Se você é um antigo jogador que por alguma razão parou, esta é uma ótima hora para voltar, coisa que muitos estão fazendo. Se você atualmente joga e está se perguntando se vale a pena adquirir o pacote, a resposta é SIM. Esta é uma seqüência digna do jogo que arrebatou milhões em todo o globo.

A fúria do Lich King!
95 pc
Excelente