Os reis do ringue estão de volta para mais um show da WWE

Nos idos de 1960 a extinta TV Excelsior de São Paulo dedicou um programa à exibição dos combates de luta livre: “Os Reis do Ringue” trazia o melhor da luta livre nacional e a cada semana mostrava os embates de grandes astros, como o herói Ted Boy Marino e seus rivais Aquiles, Verdugo Rasputim, Barba Roxa e Múmia entre outros.

Se no Brasil o saudoso telecatch já não faz o mesmo sucesso (apesar dos esforços da BWF — desculpe Mário Boy, mas o meu favorito é o veterano, Caipira Dom Afonso), nos Estados Unidos a história é bem diferente. São vários campeonatos, todos transmitidos na televisão estadunidense e com grandes públicos.

Assim sendo não é de se espantar que os incríveis embates das ligas e federações de luta livre acabem aparecendo nos vídeo games: Raw, SmackDown!, ECW, TNA e assim por diante.

Nos consoles e nos ringues, as mais populares são as duas linhas da WWE,  SmackDown e Raw, que confrontam-se em versões anuais nos video games. WWE SmackDown vs. Raw 2010 mantém a mesma formula de sucesso de seus predecessores, ao mesmo tempo em que adiciona novas funções a jogabilidade e conteúdo extra.

WWE SmackDown vs. Raw 2010 mantém as características que consolidaram a série ao mesmo tempo em que apresenta algumas boas adições a franquia. Se você é um fã de telecach e dos programas da marca WWE esse título é sem sombra de dúvida uma boa pedida.

No entanto, se você está em busca de um bom jogo de luta-livre talvez seja melhor esperar por outra coisa, ou quem optar por algo um pouco diferente como o vale-tudo (MMA) de Ultimate Fighting Championship 2009 Undisputed.

Você na lona

Um dos elementos mais divertidos e que recebeu grandes melhorias desde a última edição são os vários sistemas de personalização do jogo. Além de poder criar um lutador, uma logo especial para ele, editando inclusive o seu vídeo de apresentação e seus movimentos especiais de finalização, o jogador também poderá criar a sua própria história dentro do campeonato.

O modo WWE Story Designer permite que o jogador “construa” a sua história da mesma forma que as grandes estrelas fazem nos programas semanais da WWE (Raw, SmackDown e ECW). Ao todo são mais de uma centena de animações diferentes, e 25 locações para as suas cenas.Eu sou o 
máximo

Já na edição de personagem algumas novidades interessantes — porém nada muito expressivo em relação ao jogo do ano passado. O Create-A-Finisher também retorna, bem como o modo Road to WrestleMania, que acompanha todas as lutas da WWE até o maior evento da temporada, o popular WrestleMania.

O caminho até o topo

Em Road to WrestleMania (que estreou na versão 2009) as histórias — para quem não sabe a WWF apresenta suas lutas como “novelas”, as tramas desenrolam-se nos bastidores e são apresentadas no programa semanal da franquia — estão mais interativas.  Em determinados momentos você poderá fazer escolhas que irão determinar o andamento da trama e da sua jornada até a WrestleMania.

Esta também é a primeira vez que uma das divas (Mickie James) aparece como uma personagem jogável nesta modalidade, bem como o seu lutador personalizado.

Treinando

Outra novidade introduzida nessa versão é o ringue de treino. Da mesma forma que o lounge da série FIFA, o ringue de treino aparece imediatamente, antes mesmo do menu de jogo, e oferece uma boa chance para aprender os movimentos básicos, a dinâmica de combate e os golpes especiais de cada lutador.

Recheado

Outro ponto forte do jogo é a enorme quantidade de conteúdo. Além de contar com 13 campeonatos diferentes e uma sorte de modos de combate diferentes (Tag, Cage, Royal Rumble e assim por diante) o jogo também traz vários vídeos e biografias dos lutadores.

As divas 
também tem espaço no ringueA licença oficial oferece a WWE Championship, World Heavyweight Championship, ECW Championship, U.S. Championship, Intercontinental Championship, WWE Cruiserweight Championship, WWE Tag Team Championship, World Tag Team Championship, Womens Championship, Divas Championship, WCW Classic World Championship, Hardcore Championship e Champion of Champions.

Todas as competições estão liberadas desde o início, salvo Chanpions of Chanpios que deve ser desbloqueado através do modo Road to WrestleMania. Sem contar o extensor elenco de lutadores e ringues — que será expandido através de pacotes de download.

Buuuuuuuuu!

Os efeitos sonoros são hediondos, os sons da platéia e dos objetos realmente não condizem em nada com o espetáculo que é uma apresentação da WWE. Entre os conteúdos extras do jogo você encontrará alguns vídeos dos shows das duas franquias e terá uma exata idéia do tamanho da apresentação, que é deixada de lado por conta dos pobres efeitos sonoros.

Acerta o soco

O sistema de mira também é um tanto falho. Movimentar o seu lutador não é exatamente difícil, no entanto conseguir mirar os socos e movimentos do seu lutador pode ser um grande desafio, especialmente por conta do mau posicionamento da câmera.

Demorou

Adrian! Outro aspecto negativo é a demora das lutas. Por mais que os programas e combates televisionados da WWE estendam-se por uns 10 minutos, isso não se traduz muito bem para os consoles, fazendo com que as lutas pareçam muito longas. Trocar socos e voadoras é divertido, mas você não vê a hora de acumular momento suficiente para imobilizar o seu oponente e encerrar o embate.

Sem brilho

Apesar das apresentações e ferramentas gráficas serem realmente bem trabalhadas o jogo não é exatamente um primor gráfico. Seus visuais parecem ultrapassados e cheios de problemas (nada pior do que braços que atravessam o chão e o próprio corpo do lutador).
 

65 ps3
Regular

Outras Plataformas

65 xbox-360