Voxel

“1666: Amsterdam seria o próximo Assassin’s Creed”, diz Désilets

Último Vídeo

Reprodução/GamereactorO ex-diretor criativo das séries Assassin’s Creed e Prince of Persia, Patrick Désilets, acredita que o seu projeto 1666: Amsterdam (cujo desenvolvimento está atualmente paralisado) tem potencial para elevar o nível dos jogos de ação.

A declaração foi realizada em uma entrevista concedida ao site Gamereactor pelo desenvolvedor, que ainda deseja concluir o seu projeto. “Eu não posso conceder detalhes sobre como quero evoluir o gênero de ação e aventura nos games por conta de tudo o que está acontecendo”, justificou o criador, referenciando sua atual batalha jurídica com a Ubisoft.

“Estou batalhando para recuperar tudo. Quero o jogo de volta porque ele pertence a mim. Se eu conseguir tê-lo de volta, daí vocês saberão mais. Na minha humilde opinião, contudo, esse jogo seria o próximo Assassin’s Creed. Eu sou pago para ter esse tipo de ideias e visões. Fiz isso no passado e sinto que 1666 seria o próximo grande game”, explicou Désilets.

O desenvolvedor começou a trabalhar no game em junho de 2011, logo após ter deixado a Ubisoft para ajudar a estabelecer a THQ Montreal. Contudo, com a falência da THQ e a subsequente venda das franquias e estúdios da empresa, o estúdio canadense foi adquirido pela Ubisoft e Désilets voltou a trabalhar para a sua antiga companhia.

A união, no entanto, foi logo desfeita, quando o desenvolvedor saiu da empresa uma vez que as duas partes tiveram “impossibilidades de alinhar as suas visões”, fazendo com que a editora suspendesse o desenvolvimento de 1666. No entanto, de acordo com Désilets (que está processando sua antiga empregadora pedindo US$ 400 mil e os direitos do jogo) o projeto foi simplesmente cancelado pela Ubisoft.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.