Voxel

3DS: pirataria, distribuição digital, 3G e visual

Último Vídeo

O Nintendo 3DS foi uma das grandes surpresas da Electronic Entertainment Expo (E3) deste ano. Mesmo com grandes concorrentes em campo, a Big-N mostrou porque é considerada uma das grandes mentes criativas do mundo do entretenimento eletrônico ao exibir o primeiro console com suporte para a tecnologia 3D que dispensa os óculos especiais. O público e o restante do mundo foram à loucura.

Todos nós estamos ansiosos pelo novo portátil de duas telas, que deve aterrissar em março de 2011. Mas, enquanto ele não chega, novas informações acabam surgindo, incluindo mais uma promessa de aniquilar a pirataria, informações sobre o modelo final do console e o possível suporte para o 3G.

Distribuição digital ao pé da letra

Primeiramente, Satoru Iwata, presidente da Nintendo, comentou que o 3DS pode receber jogos disponibilizados via download. O presidente comentou que a companhia tem planos para introduzir suporte total para a distribuição digital — ou seja, incluindo jogos completos que podem ser baixados pelo serviço online do console.

Iwata também reforçou as melhorias do console em relação à conexão sem fios. Os jogadores que portarem um Nintendo 3DS vão receber informações automaticamente, mesmo sem solicitar qualquer comunicação. Com isso, fica bem claro que a Nintendo realmente está investindo nos recursos online e a distribuição digital seria mais que plausível.

Internet em qualquer lugar

E que tal um 3DS com suporte para 3G, a mesma tecnologia que permite aos usuários de alguns modelos de aparelhos celulares se conectarem à internet? Recentemente, surgiram alguns rumores indicando que essa possibilidade pode se tornar realidade.

A NTT DoCoMo, empresa japonesa especializada em conexões Wi-Fi, comentou que o 3G é o futuro para os video games portáteis e ainda comentou algo que pode estar relacionado à Nintendo.

“Os desenvolvedores de consoles sabem que para sair à frente com seus portáteis é necessário contar com comunicação sem fios. Nós estamos discutindo isso com vários jogadores”, comenta Ryuji Yamada, presidente da companhia. Esses “jogadores”, no caso, podem ser a Sony e a Nintendo, dois grandes nomes dos video games de bolso.

Contudo, quando o 3DS foi revelado, a Nintendo não comentou absolutamente nada sobre 3G no aparelho. Será que o recurso está planejado para um novo modelo? Afinal, a companhia gosta de lançar novas versões de seus consoles, principalmente os portáteis, para refrescar a imagem. Basta observar os exemplos do próprio DS, que contou com três variações.

Com a adição da tecnologia mencionada, o portátil se tornaria um competidor ainda mais ameaçador para o iPhone e o Android, já que também poderia aceitar aplicativos semelhantes aos encontrados nestes aparelhos.

Pirataria nunca mais

Img_originalA Nintendo pode até gostar dos serviços online, mas certamente não está contente com os internautas piratas. Como todos sabem os jogos ilegais sempre foram um problema para a Big-N. E como a empresa irá lidar com isso quando o 3DS chegar às lojas?

O combate à pirataria promete ser ainda mais intenso com a chegada do 3DS, algo que deve agradar também às empresas que desenvolvem para o portátil. Uma delas é a THQ, a qual, segundo Ian Curran, vice-presidente da companhia, não pôde lançar mais jogos para o DS Lite devido à pirataria.

“O problema no mercado do DS nos últimos anos, particularmente com o DS Lite, é que ele foi atacado pela pirataria. Assim fica quase impossível lançar jogos de modo significativo. O DSi combateu um pouco mais a pirataria, mas o 3DS tomou um passo à frente”, afirma Curran.

O executivo diz ter conversado com a Nintendo para esclarecimentos sobre a nova tecnologia, afirmando que a companhia garantiu que o novo sistema é muito difícil de ser invadido, pois é extremamente sofisticado. Se o 3DS realmente não for atingido pela pirataria, as desenvolvedoras vão investir mais na plataforma, o que é excelente para nós, jogadores.

Mantendo a classe

Sabemos pouco sobre a tecnologia para combater a pirataria no 3DS, mas, por outro lado, já estamos quase cansando de visualizar o belíssimo modelo apresentado na E3. Várias imagens já circularam pela internet e você até conferiu uma galeria aqui no TecMundo Games, mostrando o 3DS de cabo a rabo. Mas será que o design final vai mudar, assim como aconteceu com o DS?

Bem, quando a Nintendo mostrou o portátil 3D pela primeira vez, ela afirmou que o design mostrado não seria o final. Agora, Hideki Konno, da Big-N, comentou que o público pode aceitar o modelo exibido como a versão final. Basicamente, se houver alguma mudança elas não serão tão gritantes.

Você gostou do visual do 3DS? Acha que a pirataria irá atingi-lo? Não deixe de comentar!

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.