Voxel

5 curiosidades sobre a série God of War [vídeo]

Último Vídeo

A franquia God of War foi uma das grandes séries que marcou as gerações do PS2 e PS3. O guerreiro Kratos é brutal, não poupa nem as entidades mais respeitadas do Olimpo e faz os Cavaleiros do Zodíaco parecerem brincadeira de criança.

Apesar de não matar a vontade de quem espera um jogo original com mais criaturas e deuses gregos e gráficos ainda mais insanos, a chegada de God of War 3 Remastered pode reacender a paixão dos jogadores pelo espartano.

Nesses anos todos, o título da Santa Monica Studios acumula ainda uma série de curiosidades que os mais fanáticos pela franquia podem ou não conhecer. A seguir, você conhece algumas delas.

Alô, Kratos?

Ainda no primeiro game, você recebe dois números de telefone 0800 ao fechar o jogo no God Mode e por destruir duas estátuas específicas. Quem ligou na época tinha uma surpresa: a ligação automática continha mensagens de voz de Kratos. Na primeira, ele fala sobre as suas glórias no game, como derrotar o deus Ares. Em outra, o diretor de God of War, David Jaffe, também está na ligação. Ele provoca o guerreiro e acaba morto pela própria criação!

Só para maiores

Um easter-egg da série que ficou famoso é a presença de mini-games "picantes" durante o jogo, com o herói parando para “relaxar” durante a aventura. Em momentos de alguns dos jogos da série, você descobre salas com mulheres nuas esperando o guerreiro. É preciso até realizar alguns comandos pra que o desafio seja completado e você receba pontos e outras recompensas.

O verdadeiro Kratos

Um Cratos com "C" existe de verdade na mitologia grega, mas ele é uma figura bem secundária. Originalmente, é filho do titã Palas com a ninfa Estige e tem um nome que significa "Estado". Ele é a personificação da força, do poder e da autoridade, sendo um dos guerreiros alados de Zeus. A parte que ele é espartano, fica furioso e sai massacrando todas as entidades do Olimpo é só do game mesmo.

Jogo mobile

Existe só um God of War que não saiu pra um aparelho da Sony. É God of War: Betrayal, lançado em 2007 pra celulares no estilo plataforma 2D. O game tem gráficos bem datados e pode nem fazer parte da cronologia da série, mas mantém o espírito original e foi muito elogiado na época. Na trama, Kratos é incriminado pelo assassinato do gigante Argos e precisa escapar da fúria dos deuses.

Finais alternativos

God of War 3 quase teve dois finais bem diferentes. A ideia do criador da série, David Jaffe, era de que a mitologia grega inteira seria exterminada por Kratos e pela própria humanidade, que deixaria de acreditar nos deuses. Por isso, a mitologia nórdica poderia aparecer nos próximos games. Já a ideia de diretor de God of War 2, Cory Barlog, era de que Kratos virasse a Morte, o ceifador em pessoa, com direito a foices no lugar das lâminas. Pelo menos por enquanto, nenhuma das ideias foi aproveitada.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.