99% dos cheaters de PUBG vêm da China, revela criador
439
Compartilhamentos

99% dos cheaters de PUBG vêm da China, revela criador

Último Vídeo

Caso você tenha testemunhado alguém usando um cheat em PLAYERUNKNOWN’s Battlegrounds e tenha pensado “esse cara provavelmente é chinês”, saiba que são grandes as chances de estar certo quanto a isso. Segundo o próprio criador do jogo, Brendan Greene, pelo menos 99% dos trapaceiros dentro do game têm origem em algum lugar do território chinês.

“Há um grande mercado de cheats não somente na China, mas ao redor do mundo. Mas parece ser um pouco mais aceitável usar cheats na China. Também geograficamente, eles têm muito mais pessoas do que qualquer outro lugar do mundo”, explicou Greene em uma entrevista ao site Kotaku.

A situação fez com que muitos jogadores pedissem que os jogadores chineses fossem banidos de servidores de outras regiões, algo que Breene disse que não pode apoiar. “Eu não acredito que essa seja uma boa ideia de maneira alguma”, afirmou. “Sim, a maioria das trapaças vem da China, mas isso não significa que todos os jogadores chineses são cheaters. Essa ideia de que, só porque você tem alguns ovos ruins, tem que banir um país inteiro, é muito reativa”.

"Essa ideia de que, só porque você tem alguns ovos ruins, tem que banir um país inteiro, é muito reativa"

Segundo Greene, a comunidade de jogadores chinesa é bastante forte e muitas pessoas ama o jogo e não recorrem a trapaças. “Por que eu iria restringi-los de jogar nos servidores? Eu simplesmente não entendo esse tipo de atitude que algumas pessoas têm”. Segundo ele, eliminar cheats não é exatamente um processo simples e é preciso recorrer ao treinamento de sistemas automáticos para que o jogo se veja livre deles.

“Esses sistemas ainda estão sendo construídos e treinados, mas há um plano de que Battlegrounds se torne realmente competitivo para que você não se depare com muitos trapaceiros”, prometeu o criador. Greene também pede que os jogadores que se depararem com cheaters reportem as ações delas, já que essa é a única maneira de a equipe de desenvolvimento conseguir fazer algo em relação a eles.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.