Voxel

A época da Nintendo está no fim, afirma roteirista

Último Vídeo

Img_originalSegundo o roteirista de games Masato Kato, a Nintendo atualmente cava a própria sepultura. Para abrir o buraco, a gigante japonesa estaria utilizando os seus rentáveis consoles: o Wii e o DS. O motivo? Como sempre, trata-se do inexorável Steve Jobs.

Segundo Kato, “com o iPad sendo vendido, a época da Nintendo está terminada”. E ele conclui: “entretanto, com o DS e o Wii, ela [a Nintendo] está cavando a própria sepultura”. Embora a profecia seja um tanto mais apocalíptica, não se pode negar que encontra alguma ressonância em uma afirmação recente da Big N, que colocava a empresa de Jobs como “o inimigo do futuro”.

Em relação ao próprio Masato Kato, vale lembrar que o sujeito trabalhou vários anos roteirizando exclusivamente para a Big N, tendo participado em jogos como Shiren 4 e também em diversos títulos da série “Mana”. Mas será que existe algum fundamento em preconizar a ruína da Nintendo? Apenas pelos rentáveis “gadgets” do Sr. Jobs? Bem ,mais ou menos.

Tradição vs. “canivete suíço”

Em relação à hegemonia da Nintendo no mercado de portáteis, a afirmação até parece bastante coerente. Depois de um reinado inconteste de mais de dez anos do Game Boy, depois da maquininha de dinheiro do DS, parece realmente que a tendência “canivete suíço” pegou de vez nos portáteis.

Afinal, em vez de simplesmente ter um video game portátil, hoje você pode ter não apenas isso, mas um navegador, uma câmera, um MP3 player, um GPS, uma plataforma multiaplicativos e — quem diria? — até um telefone!

Isso se você não considerar a chamada “reinvenção da internet”, que alguns críticos afirmam ser o projeto secreto de Jobs. Basicamente, seria a época em que “os miniaplicativos substituiriam o formato atual em sites”. Pois é.

Dessa forma, não parece mesmo absurdo considerar os monopólios tradicionais terrivelmente ameaçados, e tendo agora que dançar conforme uma nova música — provavelmente produzida por algum aplicativo de 99 centavos de dólar para iPhone. Afinal, as tecnologias novas vieram mesmo para ficar, juntamente com a necessidade que criaram junto ao consumidor.

Conhece o Mario?

Bem, e talvez seja exatamente este o ponto. A maior virtude da Nintendo não é possuir, hoje, consoles milionários. Antes, é ter a capacidade de nunca ficar estagnada em uma mesma tecnologia, em uma mesma forma de se jogar — mesmo que esse caráter visionário seja massacrado por muita gente.

Img_originalDessa forma, se é óbvio que a Big N não poderá levar a dianteira simplesmente expandindo as telas do DS ou acrescentando uma câmera, também é óbvio que os mesmos cérebros pensantes que conceberam consoles tão discrepantes quando Super Nes e Wii continuam ativos. A diferença talvez seja que, dessa vez, as novas tendências não saíram daquela famosa fábrica em Kyoto.

Mas aí vem um diferencial considerável: as marcas. Afinal, ter uma tecnologia nova é uma coisa. Ter uma tecnologia nova que se vale de nomes como Mario, Zelda, Metroid... Por fim, agora é esperar. Talvez o apregoado 3DS não represente uma revolução assim tão grande? É possível. Mas é de se imaginar a reação dos jogadores ao redor do globo quando certo encanador saltar da tela.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.