Voxel

Activision: Destiny representa um “investimento considerável”

Último Vídeo

Img_normal

Há muita coisa por trás de Destiny além de um shooter com belos visuais envolvendo uma nova epopeia espacial. Além de marcar o retorno da Bungie ao competitivo território dos FPS com pretensões online, o game ainda concentra uma aposta pesada da Activision. O resultado esperado não é nada menos do que uma franquia de sucesso estrondoso — e também, espera-se, de longa duração.

“O potencial é grande”, afirmou o CEO da Activision Publishing, Eric Hirshberg, em entrevista ao site IGN. “É um investimento considerável. Provavelmente um dos maiores já feitos em uma nova propriedade intelectual na história da indústria. Nós não faríamos esse investimento se não tivéssemos certeza do potencial que ele representa.”

Inovador e familiar

Hirshberg explica, então, como os primeiros esboços do projeto surgiram. “Desde os primeiros dias, quando nos sentamos com a Bungie para ouvir sobre a ideia por trás do jogo, ficou claro que se tratava de algo igualmente impressionante e ambicioso”, disse o executivo à referida publicação. De acordo com ele, grande parte do apelo encontra-se em um “combo” formado por elementos familiares e inovadores — em igual medida, aparentemente.

“Há certas mecânicas nesta indústria que as pessoas querem encontrar para se divertir imediatamente”, disse Hirshberg. “No fim das contas, trata-se de um shooter da Bungie. Todos que adoraram halo vão também adorar Destiny.” Entretanto, ele ressalta que grande parte da impressão de “algo novo” deve vir da possibilidade de compartilhar a realidade por trás de Destiny.

De fato, embora a demonstração levada para o palco da E3 (Electronic Entertainment Expo) mostrava não apenas um jogador digladiando para sobreviver ao mundo hostil, o mundo ali não era propriamente exclusivo. “(...) Há outras pessoas de carne e osso surgindo aqui e ali, as quais você pode ou não conhecer. É possível formar equipes com elas. Isso torna tudo muito mais dinâmico e vivo.”

Img_normal

Uma disputa por público com Call of Duty?

A despeito do potencial social “inovador e familiar” de Destiny, há uma pergunta que a Activision não pode se furtar de responder — uma que, convenhamos, surgiria mais cedo ou mais tarde. Será que o game da Bungie não disputará o mesmo nicho com Call of Duty? Será que um não acabará puxando o tapete do outro — embora sejam ambos da mesma produtora?

“São jogos diferentes, elaborados por visionários criativos muito distintos”, apressou-se a disparar Hishberg ao referido site. “Eu acredito que eles possam conviver pacificamente. Eu acredito que o que Call of Duty faz, ele faz melhor do que qualquer outro. Há um multiplayer visceral, impactante, uma experiência intensa.

Por outro lado, ele ressalta que, igualmente, “o que a Bungie faz, ela o faz melhor do que qualquer um”. Fim ao cabo, entretanto, o executivo deixa transparecer que a popularidade do FPS deve se encarregar de que tudo vá para os seus devidos lugares. “O que nós vimos até hoje é que, se há bons títulos nesse gênero, as pessoas vão aparecer para jogá-los”. Ele completa: “Mas, se for realmente preciso, pode ser bom competir com você mesmo”.

Destiny deve dar as caras em 2014, com lançamentos previstos para Xbox One, PlayStation 3, Xbox 360 e PlayStation 3.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.