Activision explica motivos para encerrar parceria com a Bungie

Activision explica motivos para encerrar parceria com a Bungie

Último Vídeo

Durante seu mais recente relatório financeiro — que resultou em lucros-recordes e na demissão de 800 funcionários —, a Activision Blizzard explicou os motivos pelos quais se separou da Bungie.  Segundo a empresa, uma das principais razões foi o fato de que Destiny não estava alcançando os resultados financeiros que se esperava da franquia.

Destiny 2

O COO Coddy Johnson afirmou que o “divórcio” foi mútuo e aconteceu em termos amigáveis, permitindo que a Bungie focasse na criação de jogos e que a Activision dedicasse mais atenção a suas franquias. “Não éramos donos da IP Destiny, quando somos de todas as nossas outras grandes franquias, o que pensamos que é um diferencial para nós na indústria”, explicou o executivo.

Pouca “contribuição material”

“Controlar a IP nos dá a chance de testar novas experiências e novos modelos de engajamento, o que também traz novas linhas de receitas e, estruturalmente, uma melhor economia”, continuou Johnson. Ao conduzir uma análise de perspectivas financeiras para 2019, a Activision chegou à conclusão de que a Bungie não traria uma “contribuição material” para seus resultados, o que também contribuiu para a decisão de encerrar a parceria.

Para o futuro, a publicadora pretende reforçar os esforços de desenvolvimento em franquias como Call of Duty, Hearthstone, Overwatch, Warcraft, Candy Crush e Diablo. Para isso, ela vai contar com a ajuda dos estúdios High Moon e Vicarious Visions, que devem ficar livres para assumir novos projetos assim que o período de suporte que dão a Destiny 2 chegar ao fim.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários