Voxel
69
Compartilhamentos

Activision se esquiva de críticas à resolução do Xbox One

Último Vídeo
Img_normal

A Activision, publicadora responsável por uma tonelada de franquias legais, incluindo Call of Duty, resolveu se esquivar das questões direcionadas a ela sobre a recente polêmica das resoluções dos games da próxima geração. Além disso, a companhia também evitou a todo custo entrar no mérito da questão sobre a comparação gráfica entre os dois vindouros consoles.

Certamente, isso é reflexo da revelação feita pela Infinity Ward na semana passada, afirmando que CoD: Ghosts tem capacidade de rodar aos sonhados 60 frames por segundo em todas as suas versões, com exceção daquelas para a próxima geração. Esse fenômeno é decorrente da diferença de resoluções nativas dos consoles, sendo que o PS4 emprega 1080p, enquanto o Xbox One fica nos 720p de resolução nativa.

Essa revelação colocou uma evidência no ar, a qual sugere que o PlayStation 4 seria consideravelmente mais poderoso (pelo menos em termos de hardware) do que seu rival da Microsoft. Com isso, o pessoal do site Eurogamer foi atrás do produtor executivo da Infinity Ward, Mark Rubin, a fim de esclarecer um pouco mais sobre a questão.

Rubin sugeriu que essa diferença de resoluções nativas pode indicar simplesmente que o Xbox direciona parte de seus recursos de força para a manutenção de seu sistema operacional. Em outra ocasião, mais precisamente em uma sessão de perguntas e respostas com os investidores da Activision, realizada na manhã desta quarta-feira, o chefão da publicadora, Eric Hirshberg, afirmou que essa questão deve ser direcionada às próprias produtoras dos consoles.

O que as empresas têm a dizer?

Apesar de ter sugerido o redirecionamento da questão sobre a potência dos consoles da próxima geração, Hirshberg atentou para o fato de que tanto a Sony quanto a Microsoft tomaram direcionamentos diferentes na construção do design da arquitetura de suas plataformas. Então, o que será que as publicadoras first parties têm a dizer sobre isso?

De acordo com um comunicado emitido por Phil Spencer, da Microsoft, a companhia não critica ninguém pelos questionamentos. Mas enquanto os jogadores não estiverem com seus jogos em mãos prontos para serem jogados, eles certamente continuarão focando em diversos detalhes, como as especificações técnicas das obras. “No final, jogamos os jogos e não as resoluções”, afirma Spencer.

Por outro lado, ainda não apareceu ninguém disposto a falar pela Sony, afirmando ou negando o que todos os gamers estão ficando loucos para saber. Entretanto, deixando de lado essas questões técnicas, vale lembrar que Call of Duty: Ghosts foi lançado no último dia 5 de novembro e você vai poder conferir a análise feita pelo BJ ainda no final desta semana. Não perca!

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.