Adesões ao programa de monetização de vídeos surpreendem Nintendo

Adesões ao programa de monetização de vídeos surpreendem Nintendo

Último Vídeo

Apesar de os youtubers mais famosos terem detonado o programa de monetização de vídeos da Nintendo, as adesões à iniciativa foram maiores que a companhia esperava. Por conta disso, a casa de Mario disse que está demorando mais que o previsto para confirmar os registros.

"Devido ao seu entusiasmo pelo programa, estamos recebendo um volume maior de aplicações que o esperado para registrar canais e vídeos", confirmou a companhia. "Agradecemos sua paciência enquanto trabalhamos para proceder com isso o mais rápido possível".

Além disso, a empresa esclareceu alguns detalhes do Creators Program, como a necessidade de remover qualquer conteúdo que não de jogos da Nintendo para que seja aceito na iniciativa. Além disso, os títulos devem estar na lista de games permitidos, o que exclui, por exemplo, Super Smash Bros. para Wii U e 3DS.

Com o programa da Nintendo, os criadores de conteúdos devem cadastrar seu canal ou vídeos individuais para poderem mostrar games da companhia. Nesse esquema, qualquer renda que o vídeo gerar vai primeiro para a Big N, que repassa 60% do valor para o produtor do conteúdo, no caso de clipes individuais, ou 70%, para os canais dedicados.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.