Adeus, vida social! The Witcher 3 dura “umas 200 horas”; muitas novidades

Adeus, vida social! The Witcher 3 dura “umas 200 horas”; muitas novidades

Último Vídeo

À medida que o lançamento de The Witcher 3: Wild Hunt se aproxima, as informações ficam cada vez mais “generosas”, e a CD Projekt Red abre as asas. Que o game será massivo todos sabem, mas... 200 horas? Isso e muito mais: a sequência quer quebrar paradigmas e mostrar por que é tão badalada.

O designer-sênior Damien Monnier abriu o bico no Twitter e respondeu a uma série de perguntas dos fãs no microblog. O artista falou sobre o envolvimento de Andrzej Sapkowski, autor original da franquia, no projeto; cross-save entre The Witcher 2 e The Witcher 3; sistema de combate e muitas outras informações quentíssimas.

Sistema de combate influenciado por Dark Souls!

Exatamente, meus irmãos e minhas irmãs. E Bloodborne está aí agora para consagrar a fórmula construída pela From Software. Não à toa, a equipe da CD Projekt Red se inspirou abertamente no sistema de combate de Dark Souls.

“Eu amo isso [o sistema de combate de Dark Souls], o nosso é similar na verdade. Responsivo, rápido. Grande influência, com certeza”, respondeu Monnier a um usuário no Twitter.

A história do jogo será dividida em atos, mesmo que eles não sejam exibidos, enquanto as quests vão surgir entre os diferentes atos. “Temos atos, mas não especificamente mostramos em qual você está (apenas uso interno para escritores), e sim, as quests vão surgir entre eles”, explicou o designer. O DLC gratuito do game, aliás, não será pequeno e incluirá novas quests.

Qual o aspecto mais desafiador do desenvolvimento?

Perguntado sobre o aspecto tecnológico mais difícil em The Witcher 3, Monnier foi enfático: a quantidade de NPCs realizando diferentes atividades. De acordo com o artista, isso exige muito “poder de pensamento”. “Provavelmente [o aspecto mais desafiador] é a quantidade de NPCs únicos exibidos na tela, todos fazendo sua própria atividade. É muito poder de pensamento”, disse.

As cidades serão populadas por diferentes modelagens e expressões faciais, e raramente o jogador vai se deparar com o mesmo rosto. O trabalho labial também foi minuciosamente bem cuidado.

O visual e o equipamento personalizáveis de Geralt

The Witcher 3 trará uma série de adições bem-vindas à maneira como você pode personalizar o bruxo. A câmera terá diferentes perspectivas para que o jogador possa curtir o visual bacanudo do protagonista. Confira só as novidades nesse sentido:

  • O jogo terá opções de câmera para a jogatina. Será possível aumentar e afastar o zoom;
  • As armaduras não poderão ser personalizadas, mas terão diferentes camadas;
  • O cabelo de Geralt pode ser customizado;
  • Será possível usar sinais na parte de trás do cavalo da mesma forma que fora dele;
  • Haverá utilização de barcos, com mais detalhes que serão divulgados em breve.

A personagem Ciri será “durona” e terá habilidades únicas

Alguns detalhes adicionais sobre a personagem controlável Ciri também foram expostos por Monnier. De acordo com o designer, Ciri será “durona” e terá habilidades únicas para complementar o gameplay. “Cara, ela é durona. Mais rápida, mais fraca, mas com magias e habilidades únicas. Sim, ela é diferente. Será em terceira pessoa, mas ela é rááááápida, estou falando sério. Se você piscar, a perde de vista”, disse.

O artista reiterou o que já sabíamos: a personagem só poderá ser controlada em determinados momentos da história, não havendo um esquema de alternância entre ela e Geralt a qualquer momento. “Não são flashbacks [os momentos de jogatina com ela]. Às vezes você verá um momento em que é preciso haver participação dela. São trechos específicos”, explicou.

Nunca jogou The Witcher? Não se preocupe: a sequência será “acessível”

Monnier também ressaltou o que a CD Projekt Red já disse em diversas ocasiões: a acessibilidade do game a quem nunca jogou algo da franquia antes.

Perguntado sobre o quão acessível a sequência será a marinheiros de primeira viagem, o designer respondeu objetivamente: “muito”. “Muito [acessível]. Gastamos muito tempo nos assegurando de que os novatos ficassem em dia rapidamente. Muitos testes [foram realizados]”, explicou.

Quanto tempo mesmo? “Mmmm, eu diria que mais de 200 horas”

É exatamente isso: The Witcher 3 será um tanto quanto massivo em termos de duração. “Mmmm, é difícil dizer, se você fizer tudo eu diria que tem mais de 200 horas”, afirmou Monnier.

E Cyberpunk 2077? Só depois de The Witcher 3

Um “órfão” usuário perguntou sobre Cyberpunk 2077, outro projeto da desenvolvedora que já está nos bastidores faz tempo. O designer disse que, por enquanto, o foco total está em The Witcher 3.

“Não sei, para ser honesto [sobre novidades de Cyberpunk 2077]. Queremos focar em Witcher agora e falar sobre Cyberpunk depois e sim, ele está na nossa mesa desde o primeiro dia”, concluiu.

Enquanto isso, fica o nosso anseio por The Witcher 3: Wild Hunt. Como você pretende readequar sua vida após 19 de maio? O game será lançado nessa data para PlayStation 4, Xbox One e PC. No Brasil, o título virá totalmente em português e terá preço sugerido de R$ 199 nos consoles e R$ 99 no PC.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.