Voxel
56
Compartilhamentos

Água é usada como interface de jogo a imagens projetadas por Kinect [vídeo]

Último Vídeo

O laboratório Koike da universidade de Eletrocomunicação, em Tóquio, desenvolveu um sistema interativo que usa como interface uma superfície líquida. O mecanismo admite como componentes um projetor de imagens, um sensor Kinect e “água branca”. O Aquatop possibilita a interação plena entre determinados softwares e ambas as mãos. “Esperamos revolucionar a interação digital ‘por meio de água’ oferecendo uma experiência mais imersiva”, dizem os pesquisadores.

Como funciona

O sistema de Aquatop é relativamente rudimentar: os sensores do Kinect detectam os movimentos das mãos dos usuários. Os dados transmitidos pelo periférico são então processados e emparelhados a um software – que envia as informações a um projetor responsável por montar as imagens sobre a água branca de uma banheira.

A intenção dos inventores de Aquatop é de fato fazer com que gamers e cenários virtuais se fundam. “Ao permitir aos usuários a imersão deles mesmos sob a água, possibilitamos que jogadores se tornem um quando fundidos com o mundo virtual projetado pela tela”.

A ideia

Tudo começou com um banho – mas ninguém saiu por aí gritando “Eureka!” desta vez. Acontece que no Japão a “cultura das espumas” movimenta um mercado gigantesco. Dessa forma, se pensou: seria possível estreitar ainda mais os laços entre pessoas e ambientes digitais? Então, ao perceber a formação de uma “nuvem d’água”, os cientistas notaram que quanto mais fosca a interface, mais nítidas ficam imagens eventualmente projetadas. Nasceu assim o conceito de Aquatop.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.