Voxel

Será que ainda podemos esperar algo de Fallout 76?

Último Vídeo

Fallout 76, assim como sugere sua temática, caiu como uma bomba no mundo dos games em novembro de 2018. A ideia parecia interessante, uma prequel da franquia ambientada em 2102, ou seja, apenas 25 anos após uma devastação causada por uma guerra nuclear.

O anúncio aconteceu em maio frente a um grande mistério. A Bethesda abriu uma live de 24 horasna twitch mostrando apenas um vaultboy em frente a um monitor que dizia “Please Stand By”. A transmissão então foi substituída por um teaser que anunciava Fallout 76.

 

Como vocês sabem, já fizemos um conteúdo de Fallout 76 aqui no canal, vamos deixar o vídeo aqui no card, não vou me estender muito, então apenas uma resumida:

A ideia era esquisita, mas interessante: Pegar uma das séries mais queridas da Bethesda, colocar multiplayer e lançar uma história em constante evolução. Até aí, ok. Entretanto, o que acabou sendo lançado em novembro foi um jogo cheio de bugs e que tirou todo o encanto da franquia em prol de uma escolha bizarra de tornar a experiência totalmente vazia.

Isso porque a Bethesda fez a grande burrada de tirar toda e qualquer interação com NPCs no game, algo que dava vida aos jogos da série Fallout, com a desculpa de que os jogadores é quem entrariam no lugar deles. Além disso, desde seu lançamento, Fallout 76 está envolto em uma névoa negra de bugs e polêmicas, incluindo com microtransações que a Bethesda havia prometido que não iria influenciar no jogo, mas que na verdade podem trazer vantagens a quem tem coragem de gastar uma grana no RPG.

Contudo, não podemos deixar de admirar a vontade da empresa de fazer seu ambicioso projeto decolar, a empresa esteve muito ligada nas reações da comunidade e lançou patches, atualizações e na terça-feira, 14 de abril, vai estrear sua maior DLC totalmente gratuita: Wastelanders.

FO76

O que muda com Wastelanders?

Pelo que podemos ver do trailer do novo conteúdo, o DLC vai trazer um “novo começo” tanto para os jogadores veteranos quanto para os novatos, com uma nova missão principal, NPCs humanos, novas escolhas, companhias, um sistema de reputação e muito mais. Os jogadores forjarão alianças com novas facções na tentativa de revelar os segredos da Virgínia Ocidental, seja em grupos de amigos ou sozinho, como um andarilho solitário.

Wastelanders se passa um ano após o início do jogo base, por isso a desenvolvedora adicionou alguns detalhes pequenos no jogo, como o fato de que o seu Pip-Boy agora mostra que o ano é 2103, e outros bem mais notáveis, como NPCs, facções e locais atualizados.

Algumas pessoas novas chegaram ao Apalaches e estão trabalhando arduamente para criar seus lares por ali. Os dois novos locais principais são a Fundação (lar dos Habitantes) e a Cratera (lar dos Invasores). Ambos os assentamentos funcionarão como uma base onde jogadores podem negociar com NPCs e receber missões.

FO76

A primeira grande escolha do jogador em Wastelanders é: a qual facção se aliar. Os produtores afirmam que não é necessário escolher uma das duas pela maior parte do jogo, dando liberdade e a chance de vivenciar tanto a história dos Habitantes quanto a história dos Invasores. Entretanto, só é possível seguir as duas linhas de missões, até certo ponto. 

Antes de decidir, vamos conhecer um pouco deles. Os Habitantes são liderados por Paige, um antigo chefe de um Sindicato de Trabalhadores de Construção em Washington, eles são um grupo esforçado e comprometido, composto peritos em construção e administração. Ao chegar em Spruce Knob, juntaram o que achavam quer era sucata útil pelo local, abriram espaço cortando as árvores próximas e construíram uma “cidade” chamada de Fundação. Eles são grandes construtores, mas na hora de pegar em armas, os Habitantes ficam bem para trás.

Ao contrário dos Invasores, que já conhecem bem os perigos locais, principalmente sua líder: Meg. Eles já moraram pelas regiões da Virginia Ocidental, e agora que ouviram dizer que mais pessoas estão se juntando no local, resolveram retornar. Eles montaram uma base de operações na Estação Espacial Acidentada, que chamam de “Cratera”, e forasteiros que se aproximarem não receberão uma recepção calorosa.

Essa expansão de Fallout 76 vai contar com NPCs humanos, novas armas, novos chefes, missões diárias, ranking de reputação... enfim, Wastelanders parece ser a aposta da Bethesda para a redenção do fracasso de 2018.

Além disso, a empresa diz que já tem planos para ainda mais conteúdo para Fallout 76 ainda para 2020. O jeito é aguardar para saber se o game tem mesmo salvação e se a franquia vai voltar a agradar os fãs. O que vocês acham? Fallout 76 vai dar a volta por cima? Querem uma live do game no nosso canal ou um gameplay com o começo do jogo? Deixem seus comentários e vamos ver se Fallout 76 ainda merece uma chance.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários