Super Smash Bros. for Wii U

Analistas financeiros estão preocupados com o futuro desempenho da Nintendo

Último Vídeo

Os lançamentos de Super Smash Bros. e Mario Kart 8 para Wii U no ano passado parecem ter gerado o contrário do efeito esperado nos investidores da empresa. Em vez de felicidade, o cenário é de preocupação com o restante do arsenal que está por vir agora em 2015 e além.

Os dois títulos registraram 1,7 milhão e 1,3 milhão em cópias físicas e digitais durante 2014, respectivamente. Em destaque também ficaram Monster Hunter 4 e Pokémon Omega Ruby/Alpha Sapphire, que garantiram retornos satisfatórios na temporada de Natal e Ano-Novo com 2,6 milhões combinados de cópias vendidas nas primeiras seis semanas de disponibilidade.

Porém, a Nintendo se vê pressionada para manter o impulso de vendas depois do boom inicial, além da constante teimosia (sem sucesso) dos executivos para que a empresa invista em jogos para smartphones. Por incrível que pareça, os resultados milionários de vendas dos bonequinhos Amiibo soaram desapontadores aos engravatados, atingindo mais de 2 milhões em menos de dois meses apenas nos EUA.

Segundo a revista Famitsu, as vendas do console Wii U tiveram uma queda considerável, passando de cerca de 657 mil unidades entre abril e dezembro de 2013 para 429 mil no mesmo período do ano seguinte. O portátil 3DS também não conseguiu escapar da tragédia, com uma baixa significativa de 3,6 milhões de unidades vendidas para 2,5 milhões.

Será uma época desafiadora para a Big N, que conta com títulos das séries The Legend of Zelda e Star Fox ainda no forno e o ambicioso Splatoon, planejado para se arriscar no mercado em um tempo de aparente escassez de jogos. Quantas cartas será que a Nintendo ainda tem na manga?

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.