Voxel

TCG entrevista Eric Dodds, Lead Designer de Hearthstone, durante a BlizzCon

Último Vídeo
Eric Dodds (à esquerda) com Ricardo Fadel (à direita)

Não é de hoje que alguns jogadores estão loucos procurando chaves e convites para jogar Hearthstone: Heroes of Warcraft. A nova aposta da Blizzard, ainda em fase fechada de testes, ganhou destaque durante a BlizzCon 2013 com torneios profissionais e versões anunciadas para o Android e iPhone. O evento oficial da empresa, realizado na cidade de Anaheim, nos Estados Unidos, ofereceu ainda a possibilidade para testes e entrevistas com os desenvolvedores dos jogos.

Abordando a produção e as novidades que esperam o jogo de cartas de Warcraft, o BJ conversou com Eric Dodds, Lead Designer de Hearthstone – e o resultado desta conversa você confere abaixo.

BJ: Dodds, você trabalhou em vários dos jogos da Blizzard, como Starcraft, Warcraft e Diablo, além de estar presente por oito anos no desenvolvimento de World of Warcraft. No que você trabalha especificamente em Hearthstone?

Eric Dodds: Minha função provavelmente é a mais abrangente na equipe, em que parte do meu tempo eu passo olhando para as cartas e perguntando “onde está o balanceamento dessa carta?” ou mesmo “que carta nós podemos colocar nesse conjunto?”. Parte também do meu tempo eu passo com o time de interface, conversando e questionando sobre “onde posso colocar esse botão?” ou “como podemos mostrar essa informação?”, sempre procurando equilibrar uma interface fácil com as informações necessárias para o jogador. Ainda trabalho com o setor de arte discutindo as animações das magias e cartas para que esses efeitos pareçam legais e ao mesmo tempo não deixem o jogo lento.

BJ: Nesta posição dentro da equipe de Hearthstone, quais são os principais desafios de ser um Lead Designer?

Dodds: Eu acho que o maior desafio é que nós estamos fazendo um jogo em que todo mundo pode jogar e se divertir. Ao mesmo tempo nós queremos ter certeza de que o jogo tenha uma profundidade para que o jogador hardcore se sinta interessado nos diversos atributos e possibilidades que as cartas oferecem em um nível alto de competição. Eu acho que nós estamos fazendo um bom trabalho em equilibrar esses dois lados.

BJ: Sobre este balanceamento e o equilíbrio, como vocês lidam com uma nova carta e o impacto dela no jogo?

Dodds: É uma ótima pergunta, porque isso é algo que será mudado bastante em um futuro próximo. Até recentemente, eu e o outro designer conversávamos bastante sobre a carta com os demais membros da empresa até que ficássemos confortáveis sobre onde ela poderia estar. Em seguida nós testamos um pouco, mas não demoramos muito para colocá-la no ambiente Beta para ver como os jogadores realmente a utilizam. Isso tem sido ótimo até agora, mas em breve nós mudaremos este modo para realizar muito mais balanços internos antes que a carta chegue ao jogo.

BJ: Quanto aos aspectos de performance e gráficos, vocês estão tendo problemas para levar o jogo até as plataformas mobile?

Dodds: Certamente, para os aparelhos mobile, nosso maior desafio é ter a certeza de que o jogo rodará bem nos vários tipos de iPad. Na parte do design a transição funcionou muito bem, porque dos computadores para os tablets nós queríamos que os jogadores tivessem a sensação física de arrastar as cartas para jogar.

BJ: Sobre isso, vocês consideraram fazer o jogo primeiramente para os tablets e depois migrarem para o PC?

Dodds: Quando começamos, ele já era um jogo para computador, mas pouco a poucos nós ficamos entusiasmados com os tablets, porque pessoalmente eu jogo muito nos aparelhos mobile. Em pouco tempo nos tocamos que não somente era uma plataforma que animava o pessoal interno, mas também o público externo.

BJ: Então, nesse caso, vocês não planejaram fazer Hearthstone primeiramente para os tablets?

Dodds: Nesse projeto, não. Cada um dos jogos é analisado individualmente, sempre iniciando com vista na plataforma em que ele melhor se encaixa. Para esse caso, o PC foi visto como o melhor lugar para iniciar.

BJ: Sobre a mesa de jogo, notamos que o fundo é sempre o mesmo, mudando alguns detalhes dos tabuleiros. Vocês têm planos para mudar o background do jogo?

Dodds: No momento, a ideia é que o background seja a mesa e a caixa com diferentes tabuleiros. Mas a proposta é legal e nós certamente pensaremos no futuro sobre essa possibilidade. Isso me lembra do time de desenvolvimento e dos 15 membros focando em terminar o jogo para o público. Com o lançamento chegando, nós estamos pensando nas adições que podem ser legais ao jogo, mas esse provavelmente será o próximo passo.

BJ: O jogo atualmente conta com quatro tabuleiros para o jogo, mas vocês têm mais possibilidades em mente?

Dodds: Certamente é uma das coisas que nós temos comentado para um futuro próximo, mas nosso foco atual é que o jogo esteja disponível para todos.

BJ: O anúncio da versão mobile foi explosivo. Será possível jogar pela Battle.net mesmo em plataformas diferentes?

Dodds: Se você tiver uma conta e jogar pelo iPad você poderá entrar no computador e encontrar as mesmas cartas das demais plataformas.

Img_normal

BJ: Alguns estavam comentando sobre uma possível versão para os consoles. Há essa possibilidade?

Dodds: Atualmente, nós estamos realmente focando em aparelhos que fazem mais sentido. Certamente nós discutiremos sobre os consoles no futuro, mas no momento nós realmente queremos nos focar nas plataformas com as quais atualmente trabalhamos.

BJ: Sobre o desenvolvimento no geral, você pode dizer o quanto o jogo está completo?

Dodds: Nós estamos fazendo algumas mudanças nas partidas ranqueadas e na Arena, alguns pequenos balanceamentos entre as cartas e outros adicionais ao jogo, como a possibilidade de reconectar na partida em vez de perder imediatamente.

BJ: Atualmente, Hearthstone conta com três modos de jogo. Vocês estão desenvolvendo ou têm planos para adicionar novidades nesse quesito?

Dodds: Nós certamente conversamos sobre algumas ideias muito legais, mas ainda nossa prioridade é finalizar o jogo e entregar para todos os que estão esperando por ele.

Img_normal

BJ: Você tem alguma mensagem para os jogadores brasileiros que amam os jogos de cartas? Eles realmente gostam muito desse gênero e alguns até imploraram para receber uma chave e jogar o Closed Beta.

Dodds: Hearthstone é o jogo para vocês. É um game que não tem dificuldades para se jogar e mesmo assim tem muita profundidade. Antes mesmo dessa entrevista eu fiquei fascinado pelo alto nível do torneio da BlizzCon, além das inúmeras opções e escolhas que ele pode oferecer aos jogadores. Há muito aprofundamento e aprendizado, e não há razões para não tentar jogá-lo.

O BJ viajou para a BlizzCon 2013 a convite da Blizzard.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.