Blizzard responde a supostos problemas com a liga profissional de Overwatch

Blizzard responde a supostos problemas com a liga profissional de Overwatch

Último Vídeo

Anunciada em novembro de 2016, a Overwatch League prometia fazer algo inédito no campo dos eSports, promovendo ligas locais focados no jogo que, eventualmente, se enfrentariam em torneios mundiais. Graças a meses de silêncio por parte da Blizzard, começaram a se espalhar diversos rumores que pintavam a companhia de forma bastante negativa.

Relatos acusavam a companhia de estar indisposta a trabalhar com muitas equipes profissionais já existentes, que seriam incapazes de arcar com os custos da nova liga. Segundo informações da ESPN, uma única franquia regional de Overwatch poderia custar US$ 20 milhões, valor que seria considerado somente o ponto inicial de um acordo do tipo — custo 10 vezes maior do que uma franquia comparável de League of Legends.

Outro problema estaria no fato de que as equipes que investissem em uma franquia não teriam nenhuma espécie de retorno garantido até 2021, isso somente se elas atingissem “determinados critérios”. Para completar, a Blizzard teria direito a 25% dos lucros obtidos pelos detentores de uma franquia que a quisessem vender a outro grupo.

A resposta da Blizzard

Em um comunicado oficial emitido pouco após a notícia da ESPN, a Blizzard afirmou estar ciente dos rumores e que considera importante esclarecer alguns pontos para a comunidade. Segundo ela, seu objetivo final é criar um ecossistema saudável para Overwatch como um eSport, recompensando todos aqueles envolvidos no processo.

Qualquer um que conheça a Blizzard entende o quanto ligamos para as comunidades que cercam nossos jogos.

“Queremos acabar com qualquer rumor de que estamos ignorando as endemias. Qualquer um que conheça a Blizzard entende o quanto ligamos para as comunidades que cercam nossos jogos. A liga é construída sobre os melhores elementos dos programas de eSports endêmicos e de esportes tradicionais, e estamos tendo discussões ativas com muitos times e donos de ambos os mundos porque é preciso muito trabalho para criar uma liga com uma estrutura sem precedentes”, afirmou a companhia.

A empresa também alerta que é perigoso confiar em declarações feitas por fontes anônimas, já que elas podem manipular a mídia para que informações falsas sejam espalhadas. “Estamos ansiosos para divulgar oficialmente detalhes reais sobre a liga e o ecossistema como um todo conforme continuamos o processo de desenvolvimento”, complementa a declaração.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.