Bloodborne inovará, mas manterá elementos de Dark Souls, como a dificuldade

Bloodborne inovará, mas manterá elementos de Dark Souls, como a dificuldade

Último Vídeo

A FromSoftware, desenvolvedora de Bloodborne, gosta de fazer jogos difíceis e que recompensam a perseverança dos jogadores com a sensação de dever cumprido. O diretor do novo exclusivo de PS4, Hidetaka Miyazaki, disse que o game também foi criado baseado nesses valores.

Independentemente das mudanças que a indústria trouxe para o estúdio ou as implicações da exclusividade de Bloodborne, Miyazaki disse que quer manter aspectos característicos da série Dark Souls. “Em primeiro lugar, temos um novo hardware e com ele um novo título. Eu acho que esse jogo se tornará um grande desafio para nós a medida que formos progredindo nele”, explicou.

“Por outro lado, o que temos no alicerce, até o momento, ainda é uma tentativa de criar um jogo que você, como alguém que gosta de games, curta, e é uma tentativa também de fazer com que você jogue um game que ofereça uma sensação de realização e de desafio. É o que temos feito até hoje e isso de forma alguma mudou.”

Experiência online

Os RPGs de Miyazaki também são bem conhecidos por seus recursos online. Bloodborne, da mesma forma, contará com um conjunto de artifícios online e o diretor já deu algumas dicas sobre o que vem por aí.

“Mesmo que eu não possa dizer nada concreto agora, nós temos, sim, novas coisas no conteúdo online. Um componente chave é o ‘livre compartilhamento da exploração’ entre os próprios jogadores”, explicou Miyazaki. “Porém, infelizmente, peço que todos aguardem um pouco mais para que eu revele informações mais precisas.”

Para ele, os elementos online tem grande impacto nos games. “Eu acho que recursos que usam a conexão de rede são muito interessantes para um jogo. Eles expandem grandemente a experiência e valor dos títulos. Pode parecer uma afirmação atrevida, para falar a verdade, mas eu me sinto muito sortudo por fazer jogos em um tempo como este.”

Bloodborne X Jogos da série “Souls”

São inevitáveis as comparações de Bloodborne com seus “antecessores espirituais”, “Demon’s Souls” e “Dark Souls”, mas Miyazaki esclareceu que o novo jogo está sendo desenvolvido por uma equipe diferente da FromSoftware.

“É um time bem diferente. A FromSoftware de hoje tem muito mais recursos de desenvolvimento e consegue dar conta de fazer dois grandes jogos ao mesmo tempo”, afirmou. “Bloodborne é um deles e nós estivemos trabalhando em seu desenvolvimento paralelamente a Dark Souls II.”

Ao ser questionado sobre as diferenças entre seu próximo jogo e seu último, o diretor disse que, acima de tudo, a ideia é fazer um bom jogo, algo que possa ser chamado de “especial”. “Bloodborne e Dark Souls II são diferentes e únicos em certos aspectos. Na FromSoftware, nós trabalhamos sob a premissa de que estamos fazendo um bom jogo e ainda há a consciência de que queremos fazer algo especial.”

Algumas novidades e alguns elementos familiares

Ele menciona que podemos esperar novidades em Bloodborne, mas algumas coisas serão familiares para os fãs dos games da FromSoftware. “Isso é algo que pode soar conveniente, mas nós gostaríamos que nosso público ficasse animado com as várias novas adições, enquanto relaxasse sobre outros elementos. Acho que realizamos algo assim”.

Infelizmente, Miyazaki não entrou em detalhes sobre o que permaneceria familiar e o que evoluiria dos outros jogos da série Souls, mas prometeu que, como novo presidente da FromSoftware e diretor de Bloodborne, ele está comprometido a fazer um bom jogo. Considerando seu histórico, não é tão difícil de acreditar que ele consiga.

Bloodborne permaneceu por muito tempo conhecido por “Project Beast” e, ainda que não seja uma continuação de Dark Souls ou Demon Souls, é um “sucessor espiritual” das franquias. O game tem lançamento previsto para o primeiro trimestre de 2015, exclusivamente para o PlayStation 4.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.