Voxel

Brasileiros se revoltam com explicação de Ubisoft sobre preço de DLCs

Último Vídeo

Não muito tempo atrás, a Ubisoft inaugurou um quadro em seu canal do YouTube especialmente aos brasileiros, o Ubi Responde, em que o apresentador Fabrício Caleffi traz à tona diversas questões relacionadas às franquias da desenvolvedora e responde a perguntas dos fãs.

Alguns assuntos, naturalmente, são tratados em caráter mais polêmico, e recentemente a empresa passou por uma presepada ao abordar um dos temas mais debatidos na indústria: a prática de DLCs – que ocorre em qualquer publisher, ressalte-se – e os preços que esses conteúdos adicionais pedem. É o vídeo que você confere acima.

Ao abordar tais questões de forma incisiva, o vídeo que você confere acima repercutiu até no NeoGAF, em que os membros do fórum – norte-americanos, em sua maioria – chegaram a traduzir algumas falas de Caleffi e debateram calorosamente sobre as questões abordadas. "Isso, não reclame. Não compre", diz um deles.

O perigo nasceu a partir do “parem de reclamar”

Um assunto delicado assim repercutiu de tal forma possivelmente pelo fato de a Ubisoft tocar na ferida: “parem de reclamar sobre os DLCs/preços”.

“Parem de reclamar? Falar isso pra um consumidor que gasta quase 1 terço do salario mínimo pra comprar seus jogos cobrando com TUDO à parte, vide Assassin’s Creed Unity, vcs não têm vergonha não?”, diz um dos comentários mais repercutidos no YouTube.

Outros, no entanto, entendem a postura da empresa e discorrem sobre toda a logística que existe nesse processo. “Desculpa por dizer isso, mas concordo com tudo que o Fabrício disse”, afirma um usuário. “Um dos direitos de um consumidor é reclamar”, pondera outro.

Ubisoft responde e se desculpa com a comunidade

A assessoria da Ubisoft Brasil, sempre muito solícita, entrou em contato com o BJ para esclarecer seu posicionamento:

“A Ubisoft Brasil se preocupa em manter uma relação de bastante diálogo e descontração com seus consumidores. O programa “Ubi Responde” é uma ferramenta a mais para, com humor, tirar as dúvidas dos gamers e aproximar a empresa de seus fãs. Pedimos desculpas à comunidade caso algum vídeo ou comentário os tenha ofendido ou não atendido suas expectativas”, disse a empresa em comunicado.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.