Búlgaro ganhou R$ 300 mil reais com bots na Casa de Leilões em Diablo 3
90
Compartilhamentos

Búlgaro ganhou R$ 300 mil reais com bots na Casa de Leilões em Diablo 3

Último Vídeo

A Casa de Leilões, ou Auction House, já não existe mais em Diablo 3, algo que muitos jogadores aceitaram de bom grado. Contudo, para aqueles gamers que conseguiam se aproveitar das funcionalidades e do comércio da Casa de Leilões no tempo em que ela esteve online, os lucros podem ter sido realmente altos (literalmente falando).

Esse é o caso de Cherokee Brook, pseudônimo de um jogador búlgaro que afirmou ter conquistado mais de € 100 mil (aproximadamente R$ 300 mil) em dinheiro real através de bots em Diablo 3 no ano de 2013.

Brook contou trechos de como conseguiu tanto dinheiro no seu blog: A Diablo 3 Story (em inglês). Ele descreveu na postagem como deixou de ser um simples jogador e se transformou em um programador de bots em Diablo 3, sempre analisando os aspectos econômicos do jogo. O objetivo essencial de Brook foi capitalizar itens desvalorizados na Casa de Leilões.

Em outras palavras, o bot criado comprava automaticamente armas e equipamentos que estavam abaixo do valor, principalmente devido à ignorância dos próprios jogadores que os vendiam, de modo que eram revendidos depois por Brook com o preço corrigido. Brook comprou mais computadores que ficavam ligados em Diablo 3 constantemente e que vasculhavam a Casa de Leilões permanentemente em busca dos itens mais vendidos e procurados, a fim de que fossem adquiridos por ele e depois revendidos.

Jogadores desavisados que enriqueceram os bots de Brook

“Acontece que em um jogo como Diablo 3, que possui milhões de jogadores em regiões diferentes (Europa, Américas e Ásia), existem muitos jogadores que simplesmente não têm ideia do que estão fazendo, sendo que itens excelentes e caros eram postos à venda na Casa de Leilões por preços ridículos a todo momento”, escreveu Brook. “Parece que muitos dos jogadores em Diablo 3 não tinham noção do que estavam fazendo quando compravam itens na Casa de Leilões”.

No ápice da sua carreira como botting, Brook disse que ganhava € 370 (aproximadamente R$ 1125) diariamente – dá para imaginar por que ele ficou triste quando a Auction House foi fechada pela Blizzard. “Eu estava ganhando mais por dia do que muitos dos jogadores de futebol dos clubes importantes da Bulgária”, comentou ele no site. Contudo, antes de a Casa de Leilões fechar, Brook afirmou que estava cada vez mais difícil obter dinheiro real em Diablo 3.

Ausente de culpa?

Segundo Brook (e em sua defesa), não foram botters como ele que acabaram com a economia de Diablo 3, porém os chamados farming botters, que causaram maior inflação na moeda do jogo e que não permitiam que os jogadores genuínos pudessem competir adequadamente. “De maio a julho de 2013, a moeda de Diablo 3 desvalorizou mais de 1000 vezes. O resultado disso é que os jogadores nunca achavam que estavam encontrando coisas valiosas enquanto jogavam”, escreveu ele.

Apesar de ter ganho grandes quantias de dinheiro real com o game, Cherokee Brook criticou a Blizzard por não tomar medidas que impedissem os farming botters de agir, mesmo com os banimentos realizados pela empresa – de acordo com Brook, eles não eram eficientes. Segundo ele, apesar de os botters serem identificados eles não eram banidos imediatamente, sendo que muitos ficavam online por meses sem problemas. O resultado, nós já conhecemos: o encerramento definitivo da Casa de Leilões. E você, o que achou disso tudo? 

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.