CBLoL: RED Canids atropela e CNB surpreende todos

CBLoL: RED Canids atropela e CNB surpreende todos

Último Vídeo

Depois de cinco rodadas do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL), as forças de cada time estão ficando cada vez mais claras. E as fraquezas também. No confronto mais esperado da rodada, Red Canids Corinthians atropelou a Vivo Keyd com um 2/0 de responsa. Você quer zebra? Vai ter zebra também! Depois de mais uma mudança de line up, a CNB venceu a ProGaming e se afastou ainda mais do rebaixamento.

Sem dúvidas, a quinta rodada do CBLoL foi uma das melhores até agora. A maioria dos times tiveram uma boa atuação e mostraram que têm qualidade para brigar até o último minion vivo. Além da KaBuM, que segue com a melhor performance do campeonato, a RED provou que evoluiu na última semana e anulou completamente o jogo da Vivo Keyd.

Tabela CBLOL

O que seria de um campeonato, sem as famosas zebras? Depois de mudar mais uma vez a line up e voltar com Robô (top), Yampi (selva) e Rakin (mid), era esperado que eles demorassem para se acertar e que o confronto contra a inspirada ProGaming fosse um jogo unilateral. Mas não foi o que vimos. Com um ar descontraído e leve, os blumers não seguraram o grito e as risadas e conseguiram a vitória depois de três jogos bem disputados.

O clássico paiNTZ é outra série para você ficar de olho. As duas equipes passam por um momento conturbado e só tinham conquistado 3 pontos cada. Porém, o crescimento de ambas nas últimas semanas não as descarta como oponentes duros na escalada. O confronto entre as duas foi acirrado. Três partidas em que o estilo de jogo metódico da INTZ prevaleceu e afugentou ainda mais as chances de um rebaixamento precoce.

Saiba como foram os jogos:

KaBuM e-Sports 2x0 Team One e-Sports

No jogo dos extremos, a KaBuM deixou claro que, quando a fase é boa, ninguém para. Mesmo não dando certo focar na bot lane, a boa fase de Zantins (Camile) foi o destaque da partida — e que destaque! Olha aqui embaixo a linda jogada dele. A KBM já mostrou que, depois do primeiro passo para sair na frente, é muito rápida em dar os próximos. Depois de transferir a vantagem da rota superior para o resto da equipe, eles só perderiam esse jogo por milagre. Mais uma vez, a líder do torneio conseguiu uma vitória com V maiúsculo e saiu na frente da série.

Para ninguém dizer que só falamos da KaBuM, a Team One até percebeu que precisava se reinventar para empatar a série. Eles aceleraram o jogo e iniciaram lutas em equipe. Porém, mesmo com um elenco só de brasileiros, a TOne continua com os mesmos problemas de comunicação nos embates em equipe e saiu na pior sempre que tentou algo. Do outro lado, novamente a KBM se mostrou uma equipe muito inteligente. Eles anularam todas as forças dos adversários  alguém viu o Marf nesse jogo? Porque eu não vi  e não perderam o controle da partida.

Red Canids Corinthians 2x0 Vivo Keyd

Com uma equipe só com dano físico, a Keyd precisava rodar o mapa muito bem para vencer o jogo, pois as lutas em equipe eram muito mais fortes para a RED. No começo, Tockers (Illaoi) e Revolta (Sejuani) conseguiram muita pressão e faziam o que queriam com os coreanos adversários. A estratégia de split push até começou dando certo no início, tanto que, mesmo com seis abates a menos, estavam na frente do jogo. Depois da luta em equipe que você pode ver abaixo, o jogo virou completamente. Quem se perdeu foi a Keyd, que não conseguiu se manter no plano de jogo. A Red Canids Corinthians só precisava iniciar luta após de luta e venceu a primeira partida.

Ambas as equipes repetiram as estratégias para o segundo jogo. De um lado, uma Red Canids que escolheu uma forte composição de luta; do outro, uma Keyd que tentava vencer separando seus jogadores e garantindo objetivos. A partida se desenrolou assim como a primeira. A Keyd saiu atrás nos abates mas conseguia se segurar na partida derrubando mais torres. Até que, a partir dos 30 minutos, a RED passou a sentir que poderia comprar as lutas que quisesse, pois se sairia melhor. Foi o que aconteceu. Sem uma boa contrainiciação, a equipe de Cabu (duas vezes destaque da partida) venceu luta após luta e terminou a 5ª rodada do CBLoL com os 3 pontos.

INTZ e-Sports Club 2x1 paiN Gaming

Se na semana passada a paiN abusou de composições de Wombo Combo, agora foi a vez de a INTZ escolher esse tipo de estratégia. Ayel (Camille) e Shini (Zac) tinham todas as oportunidades de entrada na equipe inimiga, principalmente com o suporte do controle de visão e ultimate de Ziriguidun (Taric). Os Intrépidoz usaram e abusaram da iniciação rápida e eficaz para levar objetivos e abrir vantagem de ouro e mapa. Mesmo com uma ótima atuação de TinOwns (Syndra), a paiN não conseguiu parar o avanço inimigo e perdeu a partida depois de 40 minutos.

O que podemos fazer desse jogo é: que lambança de Shini (Olaf)! O caçador da INTZ teve um começo de jogo péssimo e a paiN abriu 4/0 em apenas 8 minutos. Depois disso, o que vimos foi uma paiN extremamente cautelosa. A equipe de Tay (Skarner) dominava a visão no mapa e conquistava objetivos sem nem precisar iniciar uma luta. O primeiro confronto em equipe só ocorreu aos 30 minutos, e TinOwns e companhia não deram a mínima chance para os adversários. Resumo da partida: INTZ muito atrás sem nem conseguir segurar suas torres em pé, e a paiN demorando 40 minutos para vencer um jogo que poderia ter durado 15 minutos a menos.

Em um jogo completamente cauteloso para os dois lados, se deu melhor quem decidiu acelerar. A primeira grande luta só foi acontecer aos 24 minutos, quando a INTZ conseguiu matar TinOwns (Kassadin) fora de posição, e Ayel (Vladmir) ainda solou Matsukaze (Ezreal) nos 3/1. Depois de tanto tempo de espera, as duas equipes decidiram acelerar de vez e abrir brecha para erros. Foi perder Barão de um lado, forçar mais do que deveria no outro. Porém, quem se deu a melhor foi a INTZ, que cansou de esperar. Quando o segundo Barão da partida nasceu, eles iniciaram mais uma luta e conseguiram 3 abates. Depois disso, foi só forçar o Nexus e fechar a série.

CNB e-Sports Club 2x1 ProGaming Esports

A CNB escolheu uma composição muito móvel, porém com uma iniciação muito dependente de Robô (Maokai). Mas o que os blumers não perceberam foi que o plano de jogo da ProGaming era a investida dividida com o SkyBart (Camille), por isso sua principal iniciação ficaria sempre longe da luta. Foi o que aconteceu durante todo o jogo. A PRG tinha um cerco e um desengage muito bom, por isso eles conquistavam os objetivos sem perder nada. Enquanto isso, a CNB até teve uma boa condição de vitória depois de conseguir três Dragões Infernais, porém a ProGaming jogou de forma muito experiente e saiu com a primeira vitória.

Depois de um primeiro jogo tão unilateral, era mais que esperado que a CNB ficasse ainda mais apática. Mas, surpreendentemente, ela se levantou. O time blumer se renovou e trouxe um estilo diferente de todos os outros do CBLoL. Lembrando a equipe vietnamita, GigaByte Marines, os blumers inovaram com jogadas muito agressivas e arriscadas. Deu certo. Eles travaram o plano de jogo da ProGaming e anularam completamente Minerva (Evelyn). Mesmo quando tudo parecia dar errado, eles viam uma forma de sair por cima. Destaque para PBO, que conseguiu virar um 5x3, fazer o primeiro Penta Kill do CBLoL e empatar a série.

A diferença do clima entre as equipes era visível. Quando o câmera passava pela equipe da PRG, eram cinco jogadores tensos e sem demonstrar um sorriso. Do outro lado, os blumers estava sorridentes, leves. E o clima do time foi demonstrado na partida. A ProGaming tentava iniciar lutas sem sentido e objetivo, enquanto a CNB era muito mais assertiva e concisa. Robô (Shen) mais uma vez liderou a equipe para atacar na hora certa e defender na hora certa. Com um Rakin (Vladmir) inspirado e jogando em sua zona de conforto, a CNB foi para a segunda vitória na competição.

Próximos jogos:

próximos jogos

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.