Celulares gamers: conversamos com a MediaTek, experts no assunto

Celulares gamers: conversamos com a MediaTek, experts no assunto

Último Vídeo

Com um mercado em ascensão, a plataforma mobile tem movimentado números expressivos de uns tempos para cá. De acordo com uma pesquisa do Global Games Market, da Newzoo, os games para celular movimentaram US$ 68,5 bilhões em 2019. A quantia equivale a 45% da receita total do mercado de jogos, e a tendência é só aumentar.

Claro, com um número desses a grande maioria dos consumidores procuram opções de smarthphones que consigam suprir esta demanda, em outras palavras, procuram os famigerados celulares gamers. A grande diferença entre estes aparelhos e os convencionais são o chipset de processamento com bom GPU (necessário para rodar jogos e programas em segundo plano sem travar o aparelho), alta capacidade de bateria (para jogar sem ficar a mercê do powerbank e da tomada) e a conectividade (pilar essencial para jogar jogos mais recentes).

Conversamos com os experts da MediaTek (empresa global fabricante de chipsets) e explicamos de forma direta e de fácil entendimento sobre estes principais componentes, e o que difere um aparelho convencional de um aparalho gamer. Confira:

-

Segundo Luciano Barbosa – head do projeto Xiaomi Brasil – um importantíssimo componente para um celular gamer é a conectividade e, utilizando o Xiaomi Redmi Note 8 Pro (que tem o chipset MediaTek Helios G90T) como exemplo, explica que o aparelho consegue utilizar o 4G e o wifi ao mesmo tempo para trazer uma boa performance na conexão, com antenas receptoras bem posicionadas. Ele também exalta que o smarthphone contém um sistema de resfriamento líquido, proporcionando horas de jogatina sem que o celular esquente.

Hernan Descalzi – gerente mobile da MediaTek – exalta que o fator chave para que um jogo rode sem problemas no aparelho é o chipset com uma boa GPU (unidade de processamento visual). Utilizando o mesmo aparelho da Xiaomi como exemplo, Descalzi explica que o chipset MediaTek Helios G90T (presente no smarthphone) vem com uma função expecífica para jogos, além de processamento otimizado para fazer a bateria durar bastante tempo longe da tomada. Outra função bacana é que também é possível atender chamadas enquanto joga.

Samir Vani – country manager da MediaTek – também comenta que o celular, além de possuir todas as funções acima para um bom desempenho em games, é um ótimo smarthphone convencional. Segundo Vani, o chipset também conta com um suporte para supercâmera, possibilitando a captura de aproximadamente 64 milhões de pixels em uma única imagem.

O Xiaomi Redmi Note 8 Pro acaba se tornando uma excelente opção de celular para games e também prova seu valor como um smarthphone super potente para uso convencional, com ótimo custo-benefício para o melhor dos dois mundos.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários