Voxel
02
Compartilhamentos

CEO da EA Games abandona o cargo por motivos financeiros

Último Vídeo

John Riccitiello - Fonte: Reprodução/Polygon
Ontem, uma carta de resignação virou manchete nos principais sites de games do mundo. John Riccitiello, atual CEO da EA Games, pediu a demissão de suas tarefas, alegando que deixará o cargo por decepções financeiras (baixas consideráveis no caixa da companhia), algo que seria em grande parte culpa dele.

Riccitiello estava no cargo de CEO da Electronic Arts desde 2007, mas ele teve uma passagem prévia pela empresa na década de 90. Conforme documento oficial, 30 de março será o último dia do atual chefe executivo, uma data que vai marcar a história da companhia, visto que este foi um dos homens responsáveis pelo sucesso do Origin e de outros serviços da firma.

Por ora, a EA Games vai colocar Larry Probst como CEO temporário. O objetivo é realizar uma transição natural e não causar grandes impactos para os funcionários. Segundo o site oficial da empresa, Probst foi CEO de 1991 até 2007 e conseguiu aumentar o lucro da empresa de US$ 175 milhões para US$ 3 bilhões.

Peter Moore - Fonte: Reprodução/Wired
A Electronic Arts já está buscando um novo CEO permanente, sendo que a companhia pensa tanto em pessoas de dentro do time quanto de fora. O site Wired conseguiu uma entrevista com Peter Moore, que já trabalhou na SEGA e na equipe do Xbox. Conforme a notícia, o executivo que já faz parte da EA Games é um dos principais candidatos à vaga de Riccitiello.

Fontes: EA Games, The Beat, Polygon, Wired

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.