Voxel

CEO da Oculus Rift acredita que o acessório poderá ser oferecido de forma gratuita no futuro

Último Vídeo

Fonte da imagem: Reprodução/Edge
Embora chame a atenção de muitos desenvolvedores, o Oculus Rift até o momento é um acessório restrito a poucos endinheirados graças a seu valor de venda (US$ 300). Ciente disso, o CEO da empresa, Brean Iribe, acredita que eventualmente o dispositivo poderá ser ofertado por um preço menos elevado e talvez até mesmo de forma gratuita.

Segundo Iribe, basta que a empresa encontre um modelo de negócios sustentável para que isso se torne possível. “Digamos que há um game para VR que todos amam e lucrássemos US$ 100 mensais por ele — ou até mesmo US$ 10. Em algum ponto o hardware iria se tornar barato o bastante que seria possível oferecê-lo de forma gratuita”, explicou ele à Edge.

Iribe acredita que, se a Microsoft e a Sony conseguem subsidiar seus consoles, não há motivos que impossibilitem sua companhia de seguir o mesmo caminho. O executivo confirma que a companhia está pensando o tempo todo em maneiras de tornar o acessório mais acessível, o que ajudaria a aumentar sua popularidade e financiar o desenvolvimento de versões mais avançadas.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.