Voxel

Chain World: jogo ou religião?

Último Vídeo

Foto: Minecraft (PC)
Ok, talvez pareça absurdo de início, mas a proposta do designer independente de games Jason Rohrer foi mais ou menos essa quando desenvolveu o seu “Chain World”: criar um game que “fosse uma religião”, não apenas algo que abordasse religiões preexistentes. O game foi apresentado durante a tradicional competição de design da feira Game Developers Conference (GDC), em São Francisco (Califórnia, EUA). Trata-se de um mod curioso do game Minecraft.

Eis como tudo funciona: Chain World não é um título comercial, mas existe em apenas um pendrive, o qual foi aleatoriamente entregue para um dos presentes na plateia da GDC. Uma vez que o personagem morra, o pendrive deverá ser passado para outro jogador que, em teoria, deveria respeitar tudo o que foi construído pelo seu antecessor — um dos vários mandamentos listados em um arquivo de texto, também incluso no pendrive.

Bem, mas o que acontece se as pessoas não respeitarem os mandamentos? “Assim como Deus, eu espero que as pessoas respeitem os mandamentos que criei, embora eu tenha absoluta certeza que eles não serão respeitados”, afirmou Rohrer em entrevista ao site G1. “A ideia da minha criação é que, ao passar o pendrive para a pessoa seguinte, o jogador anterior — incluindo eu mesmo, o criador — não tivesse mais o controle do jogo. Qualquer pessoa poderia fazwer cópias, destruir o pendrive, guardar o game em casa”.

Rohrer também revelou ao G1 que, até o momento, Chain World foi jogado por apenas três pessoas, e que uma delas colocou o pendrive em leilão para fundos beneficentes. Enfim, caso um pendrive com um joguinho misterioso surja na sua frente, apenas faça a sua parte... E passe adiante para a próxima etapa da criação.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.