CoD: novo ciclo de desenvolvimento dá “liberdade de falhar na criação”
18
Compartilhamentos

CoD: novo ciclo de desenvolvimento dá “liberdade de falhar na criação”

Último Vídeo

“Como assim?”. Essa pode ter sido a sua primeira reação ao ler o título desta notícia. Porém, Eric Hishberg, diretor-executivo da Activision, explicou melhor esse conceito em entrevista que será publicada na edição de junho da revista Game Informer. 

Segundo o executivo, a troca do ciclo de desenvolvimento dos títulos da série Call of Duty (que passou de dois para três anos) dará às equipes mais liberdade para experimentar coisas novas. Com isso, a equipe ganha em termos de criação e também no que diz respeito ao tempo para trabalhar com o jogo. 

“Mover para um ciclo de desenvolvimento de três anos permite que os times [façam] algumas coisas. Primeiro: isso dá a eles liberdade de falhar no processo criativo, além de garantir a adição de algumas coisas que não fariam parte do pacote. Em um processo de dois anos, cada linha de código era como uma corrida rumo à submissão. Queremos tentar coisas novas, novas mecânicas e novas possibilidades com o game”, explicou Hishberg – e no que depender da Sledgehammer, que trabalha no novo título da série, isso será levado ao pé da letra

Em desenvolvimento para PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360, Xbox One e PC, o próximo game da série, Call of Duty: Advanced Warfare, chegará às lojas norte-americanas em 4 de novembro.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.