Após controvérsia, CD Projekt Red explica registro de Cyberpunk 2077

Após controvérsia, CD Projekt Red explica registro de Cyberpunk 2077

Último Vídeo

Organizada e regrada, e dona de The Witcher tratou de assegurar todos os direitos de seu próximo ambicioso projeto, Cyberpunk 2077, ao garantir que o registro do jogo, lá fora conhecido como "trademark", fosse efetuado da maneira mais sólida possível.

A controvérsia começou quando a companhia arquivou tal registro no final do ano passado. Na última semana, usuários do Reddit iniciaram a discussão sobre o assunto. "Não conseguiríamos usar o termo 'Cyberpunk' sem medo de ser processados", diz o tópico. Hoje, no Twitter, a CD Projekt Red se pronunciou e explicou que "quer proteger o duro trabalho e não planeja usar o registro ofensivamente - é apenas uma medida de autodefesa". Confira a mensagem publicada no microblog:

Entenda o caso

A desenvolvedora explica que o intuito jamais é impedir que as pessoas utilizem esse nome em outras situações – por exemplo, qualquer jogo que tenha a palavra "Cyberpunk" no título. "Apenas quisemos proteger a franquia. (...) Um registro não é um copyright ou uma patente – são direitos totalmente diferentes e que não devem ser confundidos. Um trademark não proíbe alguém de usar a palavra 'Cyberpunk'. O uso de uma palavra protegida em um título só deve ser proibido se puder confundir os consumidores. Se alguém nomear um jogo de 'John Smith: Adventures Set in a Cyberpunk Dystopian Society', isso não deve ser tratado como uma infração", explicou o estúdio.

A boa notícia disso só pode ser uma: o desenvolvimento de Cyberpunk 2077 está a todo vapor e nós mal podemos esperar a próxima empreitada dessa talentosa equipe polonesa após The Witcher 3! O que você acha? Opine nos comentários, logo abaixo.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.