Voxel

Criador de mapas de Counter Strike pode ser processado

Último Vídeo

Novamente uma das questões mais contundentes relacionadas aos efeitos dos jogos cria desconfortos para uns e alívio para outros. Jogos violentos – especialmente aqueles de tiro, em FPS – incentivam o terrorismo? Para a Sociedade de Transporte de Montreal (STM), sim. Prova disso foi a ameaça feita pela organização a Diego Liatis, criador de mapas do Counter Strike.

Depois de ter desenvolvido em parceria com alguns amigos um mapa fiel ao sistema de transporte subterrâneo de Montreal, Liatis pode ter de pagar no mínimo US$ 50,000 (cerca de R$ 100 mil). A acusação? O cenário pode, se for disponibilizado online, estimular atentados terroristas.

Tudo começou em janeiro deste ano, quando Liatis e Frédéric Denis, outro programador de mapas, solicitaram à STM uma autorização para construir o metrô digitalmente. O pedido, justamente por ter sido entendido como um tipo de “estímulo a possíveis atentados”, foi negado. Mesmo assim, o cenário foi criado – gerando assim o atual impasse descrito como “ridículo” por Denis.

“Eles [a STM] me disseram que o jogo poderia criar pânico entre os cidadãos que utilizam o metrô como meio de transporte”, disse Liatis em entrevista ao Journal de Montreal. Assim, se o mapa for disponibilizado online, o criador de cenários pode, de fato, ser processado.

Fonte: Journal de Montreal

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.