Criador de Nier: Automata não sabe por que o jogo vendeu tão bem
572
Compartilhamentos

Criador de Nier: Automata não sabe por que o jogo vendeu tão bem

Último Vídeo

Contrariando previsões da própria Square Enix, Nier: Automata se tornou um dos maiores sucessos da empresa neste ano, o que fez com que a empresa “elevasse” a franquia ao mesmo patamar de séries como Tomb Raider. Entre aqueles que não entendem muito bem o sucesso do game está Yoko Taro, diretor responsável pelo projeto e pela franquia Drakengard.

Em uma entrevista concedida em Cingapura, o diretor afirmou que o objetivo de sua equipe era, primariamente, cria um game que vendesse bem no Japão. “Para ser honesto, não estudei mercados estrangeiros e não temos ideia de por que ele vendeu tão bem. Ele acabou sendo um sucesso, mas não temos ideia dos motivos para ele vender tão bem”, afirmou ele.

Ele acabou sendo um sucesso, mas não temos ideia dos motivos para ele vender tão bem

Segundo Taro, o primeiro jogo tinha um protagonista “machão” porque haviam dito a ele que personagens do tipo eram bem recebidos no exterior, especialmente na América do Norte. No entanto, isso não foi suficiente para que o Nier original vendesse bem, mesmo tendo se tornado um “sucesso cult”.

Nier Automata

Durante a entrevista, o diretor também revelou ter interesse em trabalhar em um filme de seus jogos, mas isso dependeria de alguém com dinheiro determinado a investir no projeto. Uma resposta semelhante surgiu quando ele foi questionado sobre um novo Drakengard: “eu acredito que isso é para o produtor da Square Enix que está ali; se ele disser que vai me dar dinheiro, então eu farei isso a qualquer momento”.

Para finalizar, Taro foi questionado sobre o que ele gostaria de fazer agora que já criou video games, peças e escreveu alguns livros. “Eu acho que isso pode ser perturbador, mas eu gostaria de fazer um filme adulto. Eu acredito que isso é algo que eu gostaria de fazer ao menos uma vez em minha vida”.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.