Voxel

Desenvolvedora de DriveClub fala sobre a dificuldade de atingir a meta de 60 fps

Último Vídeo

O Evolution Studios, que é a empresa por trás do desenvolvimento de DriveClub, afirma que sua meta fazer com que seu game atinja os 60 frames por segundo, utilizando todo o poderio do hardware do PlayStation 4. No entanto, a companhia também disse que está plenamente ciente das dificuldades de manter essa taxa de quadros, o que pode acabar se tornando uma “missão quase impossível”.

De acordo com o diretor de arte da companhia, Alex Perkins, a companhia trava vários conflitos internos sobre o sacrifício de alguns números de frames para aumentar os detalhes gráficos. “Fidelidade visual só é atingida com muito custo e nós não questionamos isso em nenhum mento. O PlayStation 4 tem plena capacidade de fazer as duas coisas ao mesmo tempo, mas nós optamos por criar uma ambientação dinâmica em tempo real”, afirma Perkins.

Em outras palavras, segundo o diretor de arte, você pode acessar o game a qualquer hora do dia, independentemente do local do planeta em que você esteja, e o jogo calcula prontamente a densidade atmosfera. Isso vale em qualquer circunstância, mesmo se você estiver no alto de uma montanha ou exatamente ao nível do mar.

Perkins continua: “Portanto, enquanto nós continuarmos visando atingir os 60 frames por segundo, haverá sempre a chance de nós nunca conseguirmos atingir essa marca”. E não pense que ele fica em cima do muro sobre essa questão, pois a posiciona do designer é muito clara: “Se a decisão dependesse somente de mim, eu ia preferir ter mais coisas acontecendo ao mesmo tempo de uma maneira muito mais bonita, com uma taxa de quadros mais baixa”.

DriveClub deve ser um dos títulos que vão encabeçar a lista de lançamentos exclusivos do PlayStation 4. Estamos ansiosos!

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.