Voxel

Desenvolvedores falam sobre o iminente Metroid: Other M

Último Vídeo

Img_original

Metroid: Other M está quase chegando às prateleiras — o game será lançado em 31 de agosto, daqui a 6 dias — e promete muita diversão para os fãs da série. Para quem não sabe, o projeto foi o resultado da colaboração entre duas equipes de desenvolvimento bastante distintas: uma interna da Nintendo e a Team Ninja, subsidiária da Tecmo famosa pela série Ninja Gaiden.

Em entrevista ao site 1UP, os líderes das equipes — Yoshio Sakamoto e Yusuke Hayashi, respectivamente — revelaram um pouco mais sobre o processo de criação de um título que promete ser a experiência definitiva de Metroid. É bom lembrar que Sakamoto é um dos criadores originais de Samus, enquanto a Team Ninja está trabalhando pela primeira vez em um jogo da franquia.

As influências de jogos de luta definitivamente estão presentes, embora ambos os desenvolvedores afirmem que isso é o resultado de uma interação constante, e não de uma imposição por parte de determinada equipe. Um bom exemplo é o fato de inimigos não mais deixarem cair pacotes de recuperação de vida ou munição — algo que costumava ser característico da série Metroid. Além disso, golpes finais (finishing moves), encontrados em larga escala em jogos de combate, fazem uma aparição.

As habilidades de Samus em si também foram bem modificadas, segundo os dois. Os acontecimentos do jogo se passam entre Super Metroid e Metroid Fusion, mas existirão justificativas para a existência de um arsenal que não estava presente antes — e também para não ter tudo o que tinha ao final de Super Metroid.

Img_original

Combate corpo-a-corpo e à distância serão utilizados alternadamente e em conjunto para derrotar inimigos, que possuirão fraquezas específicas. Ainda assim, os desenvolvedores garantem que a sensação será a de um jogo da série Metroid, indubitavelmente.

A escolha de um sistema de controles simples, com um direcional e dois botões (sem fazer uso do Nunchuk) também foi explicada: o objetivo é a acessibilidade, fazendo com que as pessoas pensem que podem jogar o título sem problemas ou preocupações com relação a um sistema complexo de comandos.

Em suma, a entrevista deixou bem claro que todas as decisões tomadas foram em conjunto e aprovadas por ambas as equipes — o próprio Sakamoto considera o game a perfeição de Metroid; e tem a esperança de que todos sintamos a mesma coisa.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.