Destiny: o guia “daquele 1%”

Destiny: o guia “daquele 1%”

Último Vídeo

Jogar Destiny casualmente é possível. Milhares de jogadores preferem entrar na torre, cumprir seus contratos, realizar um assalto diário e um semanal, brincar de detonar guardiões no Crisol, enfim, o que não falta no shooter da Bungie são coisas para fazer.

Entretanto, existe “aquele 1%”, os jogadores que realmente se dedicam a uma jogatina avançada para atingirem o ápice do poder e os tão almejados 320 pontos de luz, com direito às armas mais poderosas da galáxia. Eles se esforçam em uma outra atividade, que recentemente se tornou uma das mais recompensadoras do game: os desafios da incursão (ou raid) “A Queda do Rei”.

É claro que o termo “jogador hardcore” de Destiny está totalmente aberto a interpretações, mas os que se consideram verdadeiros guardiões são aqueles que realizam todas as missões. Contudo, os que jogam mais casualmente evitam participar de incursões por um simples motivo: não existe matchmaking para esse modo, e você deve se juntar a mais cinco amigos para poder participar.

Decisão boa ou ruim?

Alguns criticam essa decisão da Bungie, outros a defendem com unhas e dentes. A verdade é que existe um ponto de EXTREMA importância nas raids: a comunicação. É praticamente impossível conseguir vencer Oryx sem conversar com o restante do grupo, já que todos têm seus papeis a cumprir — a complexidade dessa atividade exige isso.

Por conta disso, imagine como seria colocar vários jogadores completamente desconhecidos em um matchmaking para a raid. Seria o caos! Um xingando o outro, falando besteiras... Enfim, essa é a fórmula mais rápida de criar jogadores conhecidos como “tóxicos”. Então, parece que a Bungie acertou ao não permitir que times completamente randômicos entrassem nas incursões.

Preciso mesmo fazer incursões?

Você quer realmente ser um guardião respeitado na comunidade? Então, sim! A primeira coisa a fazer é saber se você vai mesmo se dedicar ao seu game. Destiny é uma obra que exige muito do jogador, e toda terça-feira as atividades são reiniciadas para oferecer novas oportunidades de conquistar itens e níveis melhores. No caso dos equipamentos, atualmente a melhor forma de conseguir coisas boas é arranjar uma galera e fazer os desafios das incursões no modo hard.

Não tenho amigos para jogar, e agora?

Não se aflija, jovem amigo. Existem vários fóruns (inclusive no oficial do game) que chamam jogadores para eventos, sendo que alguns clãs também fazem isso. Há comunidades brasileiras com centenas de membros que contam até com grupos de WhatsApp, Skype, Facebook e afins só para juntar a galera e realizar os desafios. Basta dar uma boa procurada na internet.

Se você nunca tentou algo assim, tente! É bem possível que o jogo se apresente de uma maneira muito mais interessante. Contudo, comece do início. Faça uma raid normal, depois tente os desafios semanais (também no modo normal) e só mais tarde, quando você já tiver compreendido todas as nuances da “Queda do Rei”, passe para o hard. Dessa forma, seu personagem vai descobrir como realmente é ser um verdadeiro guardião.

Contudo, independente de como você jogar — casual ou hardcore —, siga uma regra importante: divirta-se. 

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.