Devil May Cry 4: Special Edition brinda fãs com remasterização de qualidade

Devil May Cry 4: Special Edition brinda fãs com remasterização de qualidade

Último Vídeo

O estande da Capcom na E3 2015 era um dos mais bonitos da feira. A gigante japonesa tem sido objetiva com seu portfólio mais recente e, apesar de o assunto “remasterização” fazer alguns torcerem o nariz, a verdade é que a empresa é uma das poucas que fazem esse trabalho com exímia qualidade, a exemplo do que ocorreu com Resident Evil HD Remaster. Devil May Cry 4: Special Edition é o novo remaster da desenvolvedora e será disponibilizado nesta terça-feira, 23, com uma experiência gratificante a novatos e entusiastas.

Tivemos a oportunidade de testar o jogo em primeira mão no maior evento de games de mundo, e o impacto visual que a sequência traz só nos dá uma constatação: a Capcom realmente é craque em remasterizações. Essa é a primeira vez em que os jogadores poderão usufruir de uma experiência em 1080p e 60 fps com Devil May Cry 4. Mas as vantagens não se limitam aos requintes visuais.

A fluidez dos 60 fps faz toda a diferença

Novos quesitos desta perfumada indústria de video games, que atualmente segue um modelo estético de padrões exigentes, a resolução e a taxa de quadros por segundo são indiferentes para alguns e importantes para outros. Independentemente da sua preferência, saiba que Devil May Cry 4: Special Edition está, sim, bem diferente de seu irmão mais velho da geração passada – diferente para melhor.

A fluidez dos 60 fps faz toda a diferença, ainda mais em um hack’n’slash frenético como Devil May Cry. Toda a pancadaria entre os personagens e os inimigos é vista nos mínimos detalhes, sem os rastros “chatos” que podem acometer jogos desse gênero, e tudo regado a um visual em 1080p.

Essa união entre resolução máxima e maior taxa de quadros por segundo cria uma experiência muito melhor, adequada aos padrões da nova geração, e agrega um valor de produção bem maior a um game como Devil May Cry 4. A Capcom já havia feito um ótimo trabalho em DmC: Devil May Cry, e aqui a história se repete, com um alto fator replay que traz novas dificuldades e mais personagens jogáveis.

Vários personagens jogáveis

Três velhos conhecidos da série estão de volta em Devil May Cry 4: Special Edition e serão jogáveis:

  • Vergil: é o irmão gêmeo frio de Dante e mestre no estilo de luta iaijutsu, que também faz uso da espada. O personagem sombrio tem um conjunto de movimentos que podem ganhar upgrades com base em seu perfil de Devil May Cry 3 Special Edition e elementos de DmC. A nova versão do personagem é descrita pelo diretor do título, Hideaki Itsuno, como “definitiva”. Vergil terá também uma mecânica denominada “Concentration”, através da qual seus ataques ficam mais poderosos à medida que ele luta sem tomar danos. Vergil é jogável em qualquer missão.

  • Trish: casca-grossa desde sua aparição no primeiro Devil May Cry, logo na cut-scene inicial, Trish pode utilizar a espada Sparda, suas pistolas e até mesmo os próprios punhos em uma variedade de movimentos. A personagem aplica golpes cadenciados com apenas alguns toques do jogador nos botões, característica que a torna versátil. Trish estará disponível nas missões de Dante.

  • Lady: jogável pela primeira vez, a personagem se especializa em armas de longo alcance e combate baseado em armas de fogo, o que dá um ar bastante diferente à típica pancadaria melee da franquia. Sua arma clássica, a Kalina Ann, tem um gancho que permite que a personagem viaje pelos ambientes de maneira similar a Nero, entre outras coisas. Lady estará jogável nas missões de Nero.

E os modos?

Devil May Cry 4: Special Edition traz também alguns requintes aos “insanos” de plantão. O Legendary Dark Knight Mode, por exemplo, é um modo que foi primeiramente introduzido na versão para PC do game e permite que os jogadores enfrentem ondas de inimigos infernais. Cada um exige diferentes estratégias de combate.

O Turbo Mode aumenta a velocidade de jogo em 20% para quem almeja um “fast-paced” ainda mais “fast”. Também há roupas adicionais por aqui, sem mencionar as melhorias em desempenho geral e a estabilidade.

E quem nunca jogou Devil May Cry?

Em um bate-papo com o TecMundo Games, Hideaki Itsuno, diretor do game, contou que “Devil May Cry 4, na verdade, foi originalmente pensado dessa forma [agradar a quem nunca jogou um game da série antes]”.

Hideaki Itsuno

“Originalmente, Devil May Cry 4 foi planejado assim. Designamos o combate e a história de maneira que fossem acessíveis a quem gosta de hack’n’slash ou a novatos, foi o primeiro da série na geração passada. Claro que quem jogou os anteriores estará mais posicionado, mas dá para acompanhar [a história]. (...) Com as melhorias que implementamos, Devil May Cry 4: Special Edition traz várias adições”, contou o artista ao TecMundo Games na E3.

Eis uma experiência obrigatória a fãs e não fãs da franquia. Devil May Cry 4: Special Edition é lançado digitalmente nesta terça-feira, 23, para PlayStation 4, Xbox One e PC.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.