Voxel
52
Compartilhamentos

“Devs vão extrair mais do hardware do PS4 no terceiro ou quarto ano”, diz Cerny

Último Vídeo

Img_normal

O hardware de um console é o objeto de desejo dos desenvolvedores. Não é segredo para ninguém que eles enfrentaram muitos problemas até “pegar as manhas” do complexo sistema com o qual o PS3 era visto à época do lançamento. Apesar de o PS4 facilitar muito a vida dos desenvolvedores grandes e indie com seu hardware amigável, Mark Cerny, principal arquiteto por trás do console, afirmou que os desenvolvedores conseguirão extrair mais do hardware só no terceiro ou quarto ano de vida do console.

“Colocamos nosso objetivo 10 vezes mais [focado] que o desempenho do PS3 porque isso é o que sentimos que precisávamos atingir para diferenciar os títulos. (...) O PS4 tem de ser poderoso o suficiente para que, quando as pessoas passem perto dele, observem e falem: ‘Uau, preciso ter isso’. Acredito que estamos nesse patamar de desempenho. Eu digo, os milhões de pedidos [do PS4] em pré-vendas refletem isso”, declarou Cerny ao site Polygon durante a gamescom 2013.

O artista elogiou a arquitetura do PS4 e mais uma vez endossou que o hardware será muito amigável aos desenvolvedores. Segundo Cerny, essa é uma das filosofias do PS4, mas é natural que se leve um tempo para conseguir extrair o poderio do console.

Img_normal

"Trata-se de uma arquitetura de PC turbinada, então você pode usá-la como se fosse um PC com memória unificada. Rapidamente os desenvolvedores aprenderão a trabalhar com essa velocidade. Mas ao mesmo tempo eles podem não aproveitar toda a customização que fizemos na GPU. Acredito que a equalização entre qualidade gráfica e nível de interação nos mundos ocorrerá no terceiro ou quarto ano de vida do console”, completou.

Bem, só o tempo dirá o período de aprendizado que os desenvolvedores (grandes ou indie) terão com o console.

O PlayStation 4 será lançado no dia 15 de novembro nos EUA. No Brasil, o console chegará no dia 29 do mesmo mês.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.