Voxel

Dia das Mães: relembre 10 das melhores matriarcas dos games

Último Vídeo

Neste domingo (12) será celebrado o Dia das Mães, um dia entre todos os outros do ano no qual nos lembramos daquelas que não mediram esforços para cuidar de nós. Tal como na vida real, o mundo dos games também está repleto de mães, por isso fizemos uma lista para relembrar algumas daquelas que marcaram presença em alguns jogos.

Tem para todos os gostos, e devemos avisar desde já que em alguns casos mencionamos alguns detalhes de determinados games. Entretanto, pode ficar tranquilo: nossa lista não traz nenhum título que foi lançado neste ano ou em uma data mais recente.

Confira a nossa seleção de mães dos games e, desde já, um feliz Dia das Mães para as nossas leitoras que também se enquadram nesse grupo!

Hinawa (Mother 3)

Começaremos essa lista com o ninja cortador de cebolas. Sabemos que mães são capazes de tudo por seus filhos, e Hinawa levou isso ao pé da letra já nos primeiros minutos de Mother 3 (terceiro game da série que ainda não ganhou tradução oficial para o inglês).

Já no começo do game, ao ver seus dois filhos sendo atacados, ela não pensa duas vezes antes de se jogar na frente de um ataque fulminante para defendê-los nesse que é provavelmente um dos momentos mais marcantes de um jogo para Game Boy - e sim, ela morre, deixando uma grande sequela em Lucas e toda sua famíli

Rosalina (Super Mario Galaxy)

Ok, você até pode dizer que Rosalina não é uma mãe no sentido literal da palavra, mas o fato é que as pequenas Lumas de Super Mario Galaxy enxergam a personagem dessa forma. Outro detalhe importante: é função da dama de vestido azul mantê-las saudáveis até que cresçam e se transformem nos cometas e planetas que estão destinadas a ser tornar. Que mãe não faz algo parecido por seu filho?

Kanghaskan (Pokémon)

O pokémon canguru sempre carregou um bebê em sua bolsa, o que é uma prova inegável de que estamos falando de uma mãe. Entretanto, quem não se surpreendeu ao ver seu filhote se unindo à batalha quando ela alcança sua Mega Evolução? Sem dúvidas nenhuma um nome que deveria figurar nessa lista.

The Boss (Metal Gear Solid 3)

The Boss é a mãe biológica de Revolver Ocelot e talvez uma das figuras mais complexas dessa lista. Além de ter gerado um filho em plena Segunda Guerra Mundial, ela é conhecida como “Mãe das Forças Especiais” e serve como uma figura maternal para Naked Snake durante suas missões.

O ponto alto de sua participação acontece na batalha final, quando ela se orgulha de ver que o protagonista do game conseguiu superar suas habilidades como soldado, mesmo tendo ajudado o personagem em diversos momentos durante a aventura.

Toriel (Undertale)

Undertale foi um game que pegou muitas pessoas de surpresa assim que foi disponibilizado. Muito disso se deve aos personagens que participam do enredo, e para a nossa relação de Dia das Mães podemos destacar Toriel.

Toriel aparece para ajudá-lo logo no começo da aventura e é a responsável por apresentar algumas das nuances do mundo subterrâneo, além de oferecer um lar para o protagonista e chamá-lo de “minha criança”. Entretanto, o momento mais marcante se dá quando o personagem decide sair para encarar o novo mundo, mas não sem antes encará-la em um confronto que pode fazer algumas lágrimas rolarem (assim como outros momentos do jogo).

Cooking Mama (série homônima)

Para muitos, uma das melhores habilidades maternas é nos fisgar pela barriga. Logo, Cooking Mama leva tudo isso ao pé da letra ao apresentar diversos pratos belos e apetitosos (e que inclusive podemos replicar no mundo real em algumas ocasiões!).

Em alguns games, é possível ver a protagonista cuidando de bebês e realizando muitas outras atividades, mostrando que o ofício materno nunca é uma tarefa fácil - e também exige muito dessas nobres mulheres.

Ms. Pac-Man (Ms. Pac-Man)

Para os mais saudosistas, essa talvez tenha sido uma das primeiras mães a ter um enredo desenvolvido em um jogo. Bem, não que você passasse por várias linhas de diálogos e coisas do gênero, mas era extremamente divertido e desafiador avançar pelas fases do game para ver como o relacionamento entre a personagem e Pac-Man e seus filhos iria se desenvolver.

Alma (série F.E.A.R)

Alma é mãe de Paxton Fettel, Point Man e outros soldados telepáticos clonados, e teve seu primeiro filho aos 15 anos contra sua vontade. Todo esse processo acabou fazendo com que ela tomasse atitudes consideradas não muito corretas, colocando-a no posto de antagonista da série (mas com um desenvolvimento ao longo da série que certamente faz com que ela seja uma personagem lembrada por muitos jogadores).

Mãe de Ness (Earthbound)

Mais uma mãe da série Earthbound que merece ser lembrada por um motivo especial. E há uma razão: além de cozinhar o prato favorito do protagonista ao voltar para casa e salvar o game sempre que o telefone toca, ela é a única capaz de curar Ness (o personagem principal do game) de um status pouco comum em RPGs: Homesick (ou saudade de casa, em uma tradução literal), que faz o protagonista errar boa parte dos ataques, perder a vontade de lutar e coisas do gênero - e isso realmente acontece no jogo!

Samantha (Street Fighter II)

“Aff, quem é Samantha”, alguns podem pensar. Refrescando sua memória, ela é a mulher que abraça Blanka em seu final perguntando se a criatura é, na verdade, seu filho Jimmy que estava perdido há anos. O restante do final dá um toque mais emocionante ao encerramento das batalhas do lutador que representa o Brasil, fazendo deste um dos finais que pode receber o selo “família” em Street Fighter II.

...

Lembra de alguma outra mãe memorável que não está na lista ou que considera sua favorita? Compartilhe com os demais leitores do Voxel utilizando o espaço mais abaixo destinado aos comentários.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários