Voxel

Dia do Jogo Justo Fase 2: lojas cheias, prateleiras vazias

Último Vídeo


O segundo “Dia do Jogo Justo” veio e, assim como na edição anterior, agradou muitas pessoas, mas também deixou muita gente apenas na vontade. Isso porque a procura pelos games a R$ 99 foi muito maior do que a quantidade ofertada, o que fez com que os estoques se esgotassem em pouco tempo.

Segundo a Associação Comercial, Industrial e Cultural dos Videogames (Acigames), foram mais de 54 mil unidades distribuídas às todas as lojas participantes. Além disso, a nova edição do evento trouxe também uma variedade maior de títulos, escolhidos exatamente para agradar uma quantidade maior de pessoas.

Porém, não foi essa a realidade encontrada na prática. Com filas desde cedo em frente aos estabelecimentos, as cópias desapareceram rapidamente das prateleiras e muitos dos jogadores que se atrasaram ficaram sem o jogo que desejavam. Em Curitiba, por exemplo, ao meio-dia (duas horas após a abertura das portas), boa parte dos títulos selecionados já estava em falta. Situação semelhante foi vista em outras regiões do país.

Por fim, o idealizador do Projeto Jogo Justo, Moacyr Alves, afirmou em sua conta no Twitter que o resultado da iniciativa foi bastante positivo, ainda que a correria do evento tenha sido desgastante. Nesta segunda-feira, ele discursou no Senado Federal, em Brasília.

E você usuário, conseguiu aproveitar as ofertas do segundo Dia do Jogo Justo? Conte como foi.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.