Voxel

Diretor diz que The Walking Dead: Season 2 será tão cruel quanto o primeiro

Último Vídeo

Se você está achando que o universo de The Walking Dead: Season 2 - All That Remains será mais gentil ou amigável pelo fato de você controlar Clementine em vez de Lee, está muito enganado. O diretor e o escritor do jogo, Dennis Lenart e Mark Darin, respectivamente, disseram que não fará diferença o fato de você não jogar mais com o antigo personagem principal, já que o mundo apresentado será igualmente cruel aos olhos da jovem Clementine.

Os zumbis e os outros sobreviventes não tratarão Clementine diferente só por ela ser uma criança, pois esse é um mundo onde todos estão desesperados e em que as idades não importam mais. Os jogadores precisarão saber lidar com a garotinha, já que ela é muito mais fraca, menos experiente e possui mais medos do que Lee (características que influenciarão diretamente nas suas decisões).

Dependendo das situações, alguns personagens podem ignorar Clementine por ela ser somente uma menina ou a considerarão uma ameaça praticamente inexistente – o que pode ser uma vantagem de acordo com as ocasiões. Os produtores também disseram que as cenas de ação foram remodeladas no game da segunda temporada de The Walking Dead, com mecânicas mais rápidas e múltiplas opções (de um jeito semelhante a The Wolf Among Us).

Contudo, as ações dos confrontos serão focadas no jeito como Clementine poderá escapar dos inimigos, em vez de ser algo como "o melhor e mais legal modo de derrotar os oponentes". O primeiro episódio de The Walking Dead: Season Two - All That Remains é lançado hoje no Steam e amanhã no iOS, Xbox 360 e PlayStation 3.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.