Diretor de God of War critica EA e volta a defender linearidade em jogos
1.231
Compartilhamentos

Diretor de God of War critica EA e volta a defender linearidade em jogos

Último Vídeo

A novela da EA em torno das microtransações está longe do fim. Além de tentar explicar a estratégia de negócios da companhia, o diretor de finanças da empresa, Blake Jorgensen, opinou que “as pessoas não gostam de single player tanto assim hoje em dia”, conforme publicado aqui no Voxel. E isso é algo que vai absolutamente contra o que o diretor de God of War, Cory Barlog, pensa.

“Não gostam tanto quanto gostavam 5 ou 10 anos atrás”, ponderou o chefe da EA com relação ao fechamento da Visceral e o subsequente hiato de um Star Wars que estava em andamento – e seria nessa pegada. O diretor da nova aventura do Fantasma de Esparta postou uma mensagem utilizando todos os caracteres do Twitter.

“De um artigo sobre um executivo da EA comentando um jogo da Visceral – ‘Conforme revisávamos o jogo, continuava a parecer muito mais um game linear que as pessoas não gostariam hoje tanto quanto poderiam gostar cinco ou 10 anos atrás’, – Santo Deus, EA, totalmente sem sentido”, esbravejou o diretor.

Em resposta a um usuário, ele continuou: “As pessoas não gostam de jogos ruins, claro, mas estão apontando os jogos lineares como se fossem algum tipo de peso. Eu não poderia discordar mais. Ótimas experiências lineares sempre serão ótimas! Mas essa é apenas minha opinião como um fornecedor de histórias lineares”, opinou.

E você, o que acha? Concorda com o diretor de God of War? Contrasta com a visão da EA? Ou nenhum dos dois? Opine abaixo, na seção destinada aos comentários.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.