Diretor de The Last of Us, Bruce Straley explica sua saída da Naughty Dog
205
Compartilhamentos

Diretor de The Last of Us, Bruce Straley explica sua saída da Naughty Dog

Último Vídeo

Na edição mais recente do podcast Splitscreen, o Kotaku norte-americano recebeu como convidado Bruce Straley. Ex-funcionário da Naughty Dog, ele foi responsável pela direção do elogiado The Last of Us e teve uma grande contribuição na produção de Uncharted 4: A Thief's End — e até mesmo por isso a notícia de que ele estava deixando a empresa no final de 2016 pegou muita gente de surpresa.

Em uma conversa com Jason Schreier e Kirk Hamilton, Straley esclareceu os motivos pelos quais deixou o estúdio que foi sua “casa” durante 17 anos. Segundo ele, o stress constante de assumir novos projetos e responsabilidades fez com que, após Uncharted 4, surgisse a necessidade de uma folga mais longa.

The Last of Us

“Porque tínhamos que lançar o game, e faze disso algo bom, para não deixar uma marca ruim no nome da Naughty Dog. Eu sentia como, acho que em retrospectiva eu assumi o papel mais pelo time do que por mim. Além disso, fizemos o game em dois anos, desde o momento em que Neil [Druckmann] e eu assumimos isso, quase a partir desse dia. Dois anos para criar esse monstro, que então virou nosso projeto mais difícil”.

“Então havia essa constante, não era nada a ver com a Naughty Do, nada a ver com os games, é somente eu. Tem a ver com ser perfeccionista, o que estávamos perseguindo, somente o Triple-A. Tudo culminou em ‘Oh meu Deus, é hora de tirar um descanso. É hora de se afastar’”, explicou Straley.

"Tudo culminou em ‘Oh meu Deus, é hora de tirar um descanso. É hora de se afastar’”

Segundo ele, uma pausa em seus trabalhos já havia sido combinada com os presidente da Naughty Dog antes de ele assumir o desenvolvimento de Uncharted 4. “Me adiantando no tempo, ter esse tempo de folga, meio que se estendeu para — o que eram somente alguns meses viraram mais meses, você sabe”.

Straley explica que, mesmo com o tempo de descanso, ele não sentia mais que conseguiria se sentir tão energizado quanto esteve durante Uncharted 2 ou The Last of Us. “Então eu simplesmente senti que houve uma mudança em mim — algo diferente estava surgindo que era como ‘tudo bem, vamos ver o que mais há por aí’”.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.