Voxel

DmC: Devil May Cry rodará a 30 quadros por segundo

Último Vídeo

Img_normal
Se as revoluções no visual e na história de Dante eram as únicas preocupações dos fãs em relação a DmC: Devil May Cry, eis que o cofundador da Ninja Theory, Tameem Antoniades, trouxe um novo problema para o polêmico recomeço da série: o game rodará a apenas 30 quadros por segundos.

Segundo Antoniades, a quantidade reduzida foi uma opção do estúdio para compensar a grande quantidade de objetos dinâmicos na tela. Segundo ele, os cenários poderão se transformar drasticamente durante o jogo e foi preciso reduzir a fluidez para que isso fosse possível.

Img_normal
Já o diretor dos Devil May Cry anteriores, Hideaki Itsuno, declarou que também trabalhará em DmC e fará de tudo para que os jogadores tenham a sensação de jogar um título a 60 fps — a mesma taxa que os quatro games anteriores rodavam.

“Céticos irão gostar”

Além disso, Antoniades afirmou que a Ninja Theory não irá mudar seus planos com a reformulação de DmC: Devil May Cry por conta das críticas feitas pelos fãs e que todas as alterações farão sentido quando as pessoas puderem conferir o que aconteceu com o protagonista. Para ele, os céticos, no fundo, querem testar e se divertir com a nova versão de Dante e, por isso, o trabalho do estúdio é fazer com que ainda seja um Devil May Cry, mesmo que totalmente repaginado.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.