Voxel

Dragon Age: Inquisition terá “múltiplas regiões” em vez de mundo aberto

Último Vídeo

Img_normal
Desde que a BioWare anunciou Dragon Age: Inquisition, todos esperavam que o novo capítulo da série abraçasse o conceito de mundo aberto para que os jogadores pudessem explorar cada canto daquele universo. No entanto, parece que as coisas não são bem assim.

Em uma entrevista ao site Rock Paper Shotgun, o designer-chefe do estúdio, Mike Laidlaw, explicou que o game realmente contará com cenários amplos e com muita coisa para ser explorada, mas não será tão aberto quanto se espera. Segundo ele, quando se fala em mundo aberto, todos já imaginam algo próximo de Skyrim, mas que, em vez disso, o jogo deve seguir um formato de múltiplas regiões.

Img_normal
Laidlaw explica que ainda teremos de viajar por meio de uma representação do mapa, selecionando a área desejada dentro do continente no qual a trama se passa. Ao escolher qual seu destino, um espaço enorme com muitas possibilidades e segredos escondidos se abre diante de seu grupo.

Ele ainda comenta que nada está ali por acaso e que todas as regiões foram concebidas com algum tipo de propósito e todas elas terão uma razão para serem visitadas, seja em relação à trama ou à mitologia apresentada no título. Prova disso é que até mesmo a atuação dos inimigos nesses locais tem sua explicação.

Para o designer, o objetivo da BioWare com essa divisão é que nada fosse aleatório e que o jogador pudesse perceber o porquê de cada elemento estar sendo apresentado em determinado momento. E que apesar de termos características de mundo aberto, Dragon Age: Inquisition, a sensação é bem parecida.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.