EA dedica 25% de seu orçamento de pesquisa ao desenvolvimento de novas IPs
06
Compartilhamentos

EA dedica 25% de seu orçamento de pesquisa ao desenvolvimento de novas IPs

Último Vídeo

Durante um painel na Nasdaq Investor Conference, o CFO da Electronic Arts, Blake Jorgensen, falou um pouco sobre os planos da empresa para novas propriedades intelectuais. Segundo ele, pelo menos 25% do valor que a empresa dedica a pesquisas e desenvolvimento está sendo destinado à criação de novas franquias — o resto do valor é usado para melhorar séries já conhecidas.

Jorgensen também comentou que, enquanto Anthem (da Bioware) deve sair durante o ano fiscal de 2018 — isso é, até março de 2019 —, uma data não foi definida para o jogo da EA Motive que está sendo comandado por Jade Raymond. Segundo ele, o novo game pode sair no ano fiscal de 2021 ou 2022, o que significa que ele deve ser lançado entre abril de 2020 e março de 2022.

Anthem

O CFO afirma que a EA está trabalhando em novas propriedades intelectuais em ritmo constante, mas muitas não chegam a ser vistas pelo público, pois são canceladas nas fases conceituais. Ele explicou que as equipes de desenvolvimento tentam criar o mais rapidamente possível um “código jogável” que permite ver se um novo conceito funciona e se ele deve ser aprimorado.

Quando uma aprovação é recebida, os desenvolvedores começam a trabalhar em “construir a história” e devem passar por diversos “portões” no processo de criação. Caso eles falhem em uma etapa desse processo, eles desistem ou passam por uma etapa de reavaliação de recursos e processos.

a empresa trabalha para criar uma cultura mais colaborativa

Jorgensen afirma que o processo funciona, mas não sem problemas. Para contornar isso, a empresa trabalha para criar uma cultura mais colaborativa que encoraje estúdios a mostrar projetos o mais cedo possível, permitindo que mudanças de direção sejam implementadas o quanto antes.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.