Voxel

Eidos quis evitar maniqueísmo em Deus Ex: Human Revolution

Último Vídeo

Img_normal

Durante o desenvolvimento de Deus Ex: Human Revolution, a Eidos teve um cuidado especial para evitar que as decisões morais do game se dividissem apenas entre atos bons e maus. Segundo o designer chefe do título, Frank Lapikas, a ideia foi buscar diversos tons de cinza. “O objetivo foi deixar as pessoas realmente escolherem o que querem”, afirmou ele, em entrevista à revista americana EDGE.

Segundo Lapikas, os jogadores normalmente são atraídos pelas opções “do bem” pois sentem a necessidade de serem boas pessoas. Ao adicionar mais elementos a essas escolhas, acredita ele, os jogadores prestam mais atenção à trama. Uma alternativa que ficou de fora, porém, foi a não utilização de violência no combate contra os chefes. “Foi uma decisão narrativa”, explicou.

A Eidos também se preocupou em nunca deixar o jogador preso a uma única maneira de superar um obstáculo no jogo. Isso vale também para os combates, escolhas de armas e enigmas.

Deus Ex: Human Revolution já está disponível, e deve ter análise publicada no TecMundo Games na semana que vem. A versão PC do game já recebeu a primeira atualização, que tenta diminuir os tempos de carregamento dos estágios.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.