Voxel
249
Compartilhamentos

Em lançamento de GT 6, piloto Bruno Senna elogia o realismo do jogo

Último Vídeo
Marco Crespo, do Instituto Ayrton Senna, falou sobre a parceria com a Sony

Os fãs da franquia de simuladores de corrida mais bem-sucedida da Sony já podem respirar aliviados: Gran Turismo 6 chega às lojas no dia de hoje (6). A empresa não mediu esforços para garantir que o jogo terá toda a visualização possível, realizando um evento de lançamento com a participação de convidados especiais, como os representantes do Instituto Ayrton Senna e o piloto e sobrinho do ídolo Bruno Senna, que fizeram elogios ao game.

Na ocasião, Marco Crespo, diretor de negócios da organização de incentivo à educação inspirada pelo falecido corredor, falou um pouco mais ao BJ sobre o processo que levou à parceria entre a entidade e a Sony. “Nós fomos procurados pela Polyphony porque eles queriam simplesmente apoiar uma ONG, sem fazer ideia que poderíamos licenciar a imagem do Ayrton como conteúdo para o jogo”, afirmou.

“Apresentamos a hipótese e eles adoraram, já que o Kazunori Yamauchi é fã incondicional do Senna. Ele chegou até a afirmar que a franquia Gran Turismo só foi desenvolvida porque ele teve a oportunidade de conhecer o Ayrton no GP de Suzuka”, acrescentou.

Todos ganham

Bruno Senna pilotou o simulador no evento

Nos termos da parceria, cada cópia vendida de Gran Turismo 6 terá parte de seu lucro revertida para os projetos do Instituto Ayrton Senna, que atua diretamente no setor da educação e forma mais de 75 mil professores anualmente, ajudando mais de 2 milhões de crianças e jovens em mais de 1.300 municípios.

“O mais legal de tudo isso é que o gamer vai poder comprar o jogo, se divertir, ter a experiência de conhecer um pouco mais sobre o Ayrton, brigar pelos tempos dele e, ao mesmo tempo, ele está ajudando a gente a levar educação para milhares de crianças e jovens por todo o país. É uma combinação quase perfeita, apresentando o piloto para novos fãs e levantando recursos para os nossos projetos sociais”, pontuou Crespo.

Para Bruno Senna, ter a imagem de seu tio dentro do jogo é um grande motivo de orgulho. “Ter essa homenagem ao Ayrton na franquia de simuladores mais bem-sucedida da história dos video games faz com que as pessoas que não tiveram a chance de conhecê-lo possam aprender mais sobre ele”, disse.

O que vem por aí

Pacote especial do PS3 com o jogo

Já na data do lançamento, os fãs poderão baixar o capacete e o macacão do ídolo brasileiro. Além disso, há planos para que, durante a evolução do jogo, também se torne possível reconstituir a carreira do piloto e superar desafios baseados no tempo dele nas pistas. Outro acréscimo que ainda está em negociação é a disponibilização do documentário mais recente sobre o ídolo por meio da Gran Turismo TV.

Também está sendo estudada a possibilidade de inserir modelos dos carros pilotados por Ayrton durante sua carreira, questão em que Bruno Senna demonstrou grande interesse. “Eu estou conversando com o pessoal da Sony para ver se é possível eu pilotar os carros para eles poderem fazer a simulação. Vamos ver o que eles acham da ideia”, pontuou empolgadamente.

O piloto elogiou o esforço da desenvolvedora para trazer realismo à série, em especial à aderência do carro nas pistas e os detalhes dos traçados. Ele também ressaltou como a fidelidade dos circuitos pode contribuir até para pilotos profissionais, que ganham conhecimento sobre os pontos de frenagem e aceleração das voltas. “O pessoal da Polyphony também está de parabéns pela qualidade dos pneus”, acrescentou.

Da vida para o jogo

Bruno Senna ao lado do vencedor da competição realizada na ocasião

Durante uma competição realizada no evento, a pessoa que realizou a volta mais rápida durante o dia levou um simulador completo para casa e ganhou o direito de disputar contra Bruno no circuito de Suzuka. O corredor profissional venceu a partida com uma vantagem considerável, o que pode ser visto como um bom sinal da precisão do jogo com relação à experiência de corrida real.

O piloto afirmou ser um fã de longa data de Gran Turismo, acompanhando a série desde suas versões anteriores. Questionado sobre que tipo de games fora da variante de corrida ele gosta de jogar, Bruno afirmou adorar o gênero FPS de forma geral e ser fã de Grand Theft Auto. “Eu nem comprei o último GTA ainda porque eu sabia que se comprasse eu ia sentar e não ia parar mais. Esses joguinhos são uma boa forma de relaxar das corridas”, concluiu.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.