Entenda porque lançar o New 3DS sem carregador foi uma ideia ruim [opinião]

Entenda porque lançar o New 3DS sem carregador foi uma ideia ruim [opinião]

Último Vídeo

Se você, como nós aqui do BJ, esteve acompanhando tudo o que houve com relação à primeira Nintendo Direct deste ano, provavelmente deve ter ficado tão incrédulo quanto nós quando a Big N anunciou o New 3DS XL. E isso não pelo portátil em si, mas pelo fato de que a Nintendo deve estar pensando que somos capaz de carregar nossos eletrônicos pelo simples contato para resolver lançar o aparelho sem um carregador.

Piadinhas indignadas à parte, o fato é que a empresa, assim como havia feito no Japão, resolveu lançar o New 3DS XL no mundo todo sem uma fonte inclusa. Não é preciso ser um gênio para perceber o problema – afinal, a não ser que você queira um portátil que dura apenas algumas horas de uso, você vai precisar recarregá-lo. Com um carregador que não veio com seu aparelho.

“Mas o New 3DS XL é compatível com o carregador de todos os outros modelos de Nintendo DS do mercado”, responde a Nintendo. Sim, isso é verdade, mas não exime a empresa da culpa pela péssima decisão. Novamente, um dos principais motivos para as críticas é bem óbvio: e se você, por exemplo, estiver comprando seu primeiro portátil da empresa? Será necessário comprar uma fonte avulsa?

Pois é. Ao que parece, isso é exatamente a opção que sobra. E se você não achar um carregador em nenhuma loja física ou mesmo precisar comprá-lo online e esperar alguns dias para a entrega, paciência.

Acima, as duas edições especiais do New 3DS XL. Atenção para os avisos na parte inferior da caixa, quanto à falta dos carregadores na caixa.

Tudo para parecer barato?

Está bem. Infelizmente, o fato é que a Nintendo parece não ter planos de lançar o aparelho com um carregador. Com isso vem a pergunta: por que ela tomaria uma decisão como essas?

Conversando com o pessoal do BJ, vi uma grande possibilidade surgir. “E se, para fazer o preço do New 3DS XL parecer menor, a Nintendo tiver retirado o carregador? Assim ele fica alguns dólares mais barato”, foi talvez a sugestão mais plausível. E realmente, não seria surpresa descobrir que muitos se interessariam mais em um portátil de 200 dólares, mas sem carregador, do que um de 250 dólares, com carregador.

Só que um carregador do DS, seja qual for o modelo, não custa tudo isso. Lá fora, uma fonte custa menos de dez dólares – mesmo importando uma delas para cá, com o custo de entrega mais alto possível e impostos, comprar um desses acessórios sai em torno de 30 reais.

O problema é que, com isso, a ideia da Nintendo acaba “saindo pela culatra”. Ok, ela conseguiu deixar o console na faixa dos 200 dólares, mas não foram poucos do público a acharem a decisão péssima e criticarem a empresa por tal decisão. Não ajuda o fato de a decisão indicar uma simples jogada de marketing, que nos faz gastar mais achando que vamos pagar menos.

Agora, junte isso a um portátil que, desde seu anúncio, não foi bem recebido pelo público ocidental, e a previsão para o New 3DS acaba não sendo das melhores. E o pior: arrisca de manchar o nome de uma empresa que, após anos lutando no mercado, conseguiu se reerguer e mostrar o potencial de seus consoles.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.