Voxel

Entrevista TCG: desenvolvedor de The Last of Us fala sobre algumas das influências para o game

Último Vídeo

Fonte: Reprodução/BJ

Ontem, você conferiu aqui no BJ as nossas primeiras impressões de The Last of Us após termos tido acesso antecipado à versão de demonstração do game. Não foi só isso: Jacob Minkoff, ninguém menos que um dos desenvolvedores responsáveis pelo jogo, falou sobre as possíveis influências que serviram de inspiração para algumas das ideias do game.

Simpático, o artista esboçou otimismo para o lançamento do game no Brasil e disse que está “tão ansioso quanto todos nós” para vê-lo nas prateleiras. A conversa foi breve, mas rendeu pitacos interessantes. Lembram-se do filme “Onde os Fracos não têm Vez”? Foi uma das fontes de inspiração para o game. Confira a entrevista e não repare no bigode caricato do artista.

Fonte: Reprodução/BJ

Obrigado pelo seu tempo em conversar conosco. Não é difícil imaginar que, em The Last of Us, os humanos são a maior ameaça, e não os infectados. E, com base nisso, é impossível não se lembrar de “Walking Dead” e obras correlatas. Como funcionou o processo de capturar as influências que serviram de inspiração para algumas das características do game?

Bem, houve diferentes influências no desenvolvimento do jogo. Veja, a infecção ocorre em decorrência de um fungo que existe até aqui no Brasil. Você conhece uma série de documentários da BBC chamada “Planet Earth”? Foi nela que descobrimos. O fungo [Cordyceps] usa formigas como hospedeiras. Pensamos em colocar esse fungo dominando humanos porque, quanto maior for o hospedeiro, maior é a probabilidade de ele se tornar agressivo. Então, pensamos: “como isso ficaria em humanos?”, e vocês têm como resultados os infectados.

Algum filme ou série ajudou a elaborar a atmosfera de suspense e criar a ideia de que os humanos, quando à beira da loucura, são a maior ameaça?

Sim, demos uma olhada em muitos materiais. O filme “A Estrada”, por exemplo, tem belas ambientações inóspitas que criam a atmosfera de suspense. “Onde os Fracos não têm Vez” foi outra fonte de inspiração. Nós do estúdio adoramos esse filme! Eu digo, veja a tensão que ele passa ao espectador o tempo todo! Há poucos tiros disparados e longos períodos sem que nada aconteça nele. E, quando algo acontece, há muito sangue e violência! Quisemos transportar isso para o jogo. Há períodos de “silêncio” que criam todo um suspense para o que está por vir.

Fonte: Reprodução/BJ

O sistema de escolhas é relativamente complexo, considerando que Joel é um durão e Ellie é uma garotinha e ambos estão no fim do mundo. Houve uma preocupação do tipo “o que Ellie pensará se Joel matar esse inocente por não haver outra opção”?

Criamos um mundo com a intenção de que o jogador mergulhe nele. A sanidade mental é posta em xeque aqui, e o conceito original de “sobrevivência” é colocado à prova. Joel tem de matar porque não há outra opção, mesmo que ele pense que aquilo possa chocar Ellie. Ainda que saiba que não é a coisa certa a se fazer, ele tenta entender por que deve fazer aquilo. É mais ou menos o que acontece no filme “O Profissional”, em que Jean Reno é um assassino que conhece uma garotinha e mostra a ela a brutalidade de seu universo de uma maneira fraterna e sem qualquer maldade, como se não houvesse outra opção de vida. Também foi uma das influências no que diz respeito à relação entre Joel e Ellie. Você entende o porquê dessas escolhas.

O jogo está muito bem polido. As duas fases da demo mostram bem as facetas que The Last of Us terá, mas não rolou um multiplayer. Algum pitaco desse modo?

Ah, desculpe, não posso falar nada! Vocês vão conferir quando o game for lançado. Não vou contar nada para não estragar surpresas!

Obrigado por seu tempo. Está ansioso para o lançamento?

Estou tão empolgado quanto vocês! Contando os dias, minutos. Mal posso esperar para que vocês, brasileiros, joguem e falem suas impressões. É um game que à primeira vista dá uma impressão, porém, quando jogado, a imersão é muito maior. Estou muito ansioso para que todos vocês embarquem nessa jornada épica e me falem o que acharam depois. Muito obrigado!

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.