Entrevista: veja o que ainda podemos esperar de Shadow of Mordor

Entrevista: veja o que ainda podemos esperar de Shadow of Mordor

Último Vídeo

Durante a Brasil Game Show 2014, a equipe do BJ teve a oportunidade de conversar com Peter Wise, vice-presidente de produção de Middle-earth: Shadow of Mordor, que falou um pouco sobre o game. 

No bate-papo, ele comentou sobre a recepção do jogo, como foi a experiência de trabalhar em um game ambientado entre “O Hobbit” e “O Senhor dos Anéis”, possibilidade de uma continuação, planos de conteúdos adicionais e outros assuntos que você confere na sequência: 

BJ: Com Middle-earth: Shadow of Mordor, vocês criaram uma nova história dentro do universo de Tolkien. Como foi esse processo?

Peter Wise: Como você sabe, o jogo é ambientado entre os eventos dos livros [“O Hobbit” e “O Senhor dos Anéis”]. Queríamos dar vida a algumas coisas que sabíamos que tinham acontecido entre eles, como o retorno de Golum a Mordor e que muitas pessoas estavam tentando obter o poderoso anel. Golum estava procurando por ele. Sauron estava procurando por ele. Então, fazia sentido apresentar Celebrimbor como o criador desse item, acreditando que seria lógico para todo mundo. Ele foi atraído por Sauron por essa razão, já que todos estão procurando o anel novamente.

Enquanto estávamos criando o game, demos vida a uma das coisas que mais gosto, que é procurar os artefatos e ouvir as memórias… 

BJ: Que oferecem mais informações sobre a história. 

Wise: Exatamente, elas oferecem informações como a primeira vez em que Sauron construiu um exército. Temos a oportunidade de ver Mordor como um lugar real em vez de um campo negro, é onde Sauron conseguiu o seu exército e onde os Orcs batalham uns contra os outros. Queríamos criar uma Mordor diferente e dar destaque a ela. 

BJ: E vocês fizeram isso muito bem!

Wise: Obrigado. 

BJ: E sobre Talion, você acha que ele vai se tornar uma figura popular como Aragorn e Gandalf? 

Wise: Espero que sim. O que gosto em Talion é a sua história, quero dizer, ele não era nada além de alguém que gostava de estar com sua esposa e filho, mas ele perdeu isso. Sem dar spoilers, conforme o game avança ele descobre que algo ruim está se aproximando, o que o coloca em uma posição de sacrifício, um papel interessante para se assumir como um personagem humano na Terra-Média. 

BJ: De onde veio a ideia de colocar um sistema hierárquico para os Orcs, onde as coisas mudam caso um deles venha a te eliminar? Ninguém estava esperando algo assim.

Wise: Estávamos no processo de desenvolvimento quando pensamos em como podíamos dar um toque extra de personalidade, algo diferente de apenas ser atingido e morrer. Você vê o reflexo do que eles fazem no mundo, fomos refinando isso até encontrar o balanço correto. 

Ouvimos algumas pessoas dizerem que o game é difícil, mas há formas de contornar isso. É possível realizar missões para ganhar mais poder, e acreditamos que no fim da jornada há um bom balanço. Ainda podemos trabalhar nisso, para refinar essa mecânica mais e mais.

 

BJ: Vocês ficaram surpresos com a resposta dos jogadores em relação ao game? 

Wise: Sim, ficamos. Imaginávamos que teria alguma aceitação, mas foi além do que esperávamos. As pessoas gostaram do sistema Nemesis, o fato de que qualquer Orc pode se tornar alguém que você vai atrás em busca de vingança. Era o que gostaríamos de oferecer aos jogadores e vê-los reagindo a isso, e também tem o fato de termos oferecido coisas bacanas relacionadas a Talion, isso nos deixou muito felizes.

BJ: Você pode dizer algo sobre a possibilidade de um novo Middle-earth: Shadow of Mordor?­ 

Wise: Ainda não estamos anunciando nada, mas você vai ter a oportunidade de checar o conteúdo que teremos para o Season Pass. Temos várias missões de história com Torvin, onde você também consegue novas habilidades Piece Master.

No outro episódio você joga com Celebrimbor, no período em que ele encarou Sauron. 

BJ: E quantos extras estão nos planos? 

Wise: Haverá dois extras relacionados à história e outros que adicionarão pequenas missões. Teremos também o Trials of War, que consiste em ver o quão rápido você consegue derrotar o exército de Sauron para entre no placar mundial. Ele não é aleatório, os inimigos serão os mesmos para que você possa testar a sua velocidade. 

BJ: Já há uma ideia de quando eles estarão disponíveis? 

Wise: Você não vai espera muito para jogá-los.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.