Voxel
29
Compartilhamentos

Equipe de The Last of Us discute criação, enredo e produção do game [vídeo]

Equipe Voxel
Último Vídeo
Você já jogou The Last of Us e está encantado pelo game ou não vê a hora de começar a aventura? Seja lá qual for o seu caso, o clipe acima, em inglês, é indispensável (e completamente livre de spoilers). Na entrevista, várias pessoas ligadas ao game discutem enredo, produção, atuação e criação do game.
 
O clipe é no estilo "perguntas e respostas" e conta com alguns membros da desenvolvedora Naughty Dog, além de Ashley Johnson e Troy Baker, intérpretes de Ellie e Joel, respectivamente (sim, são eles no frame congelado do vídeo).
 

Criando a história

Os executivos contam que tiveram a ideia para o jogo há três anos e não se preocuparam que o título seria “mais um jogo sobre um futuro pós-apocalíptico”, até porque o foco principal seria a relação entre os personagens, e não o fim do mundo.

Ashley conta que um dos tópicos mais interessantes da personalidade de Ellie é o fato de ela não conhecer o “mundo exterior” e só viver certas experiências após conhecer Joel, já que vivia confinada em uma comunidade militarizada, segura dos infectados. Baker acha que seu personagem é bastante enérgico e conflituoso, mas “ainda tem alguns limites para cruzar”.

Jogabilidade mutante

Segundo os roteiristas, a história mudou bastante – antes, havia um vilão bem definido que perseguiria Joel e Ellie durante toda a história. Ao ampliar a trama, entretanto, o desenvolvimento tornou-se tão “natural” que o antagonista não precisava mais existir.

Alguns gadgets e elementos da infecção também foram cortados do game pouco antes da finalização, porque comprometiam o ritmo do jogo ou não se encaixavam na atmosfera do título. De acordo com eles, a ideia implantada foi que “menos é mais”, mesmo que fosse necessário cortar um item ou arma que levou horas para ser criado por uma equipe.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.